Multas de trânsito

Multas de trânsito

Quando dirigir começa a ser uma realidade na vida dos indivíduos, surge uma preocupação: as multas. Esses papeizinhos, quando aparecem, significam que o motorista fez algo indevido e, por isso, será cobrado e também punido na carteira de habilitação. No entanto, será que todos entendem as multas de trânsito?

Multas são o mesmo que infração?

Essas coisas não são o mesmo. Quando um indivíduo não respeita alguma lei do trânsito, diz-se que ele comete uma infração. Dessa infração surge a multa, que é uma punição financeira. Assim, a multa relaciona-se ao valor que o motorista precisará quitar. Por isso, vê-se que a multa não gera pontos na habilitação. Na verdade, tanto a multa quanto os pontos são punições pela infração.

Valores são distintos

Como existem 4 tipos de infrações, existem também 4 tipos diferentes de multas. No caso das infrações chamadas de média, o preço que o condutor paga é R$ 130,16; as infrações chamadas de gravíssima tem o valor de R$ 293,47; se ela for leve, a multa custa R$ 88,38; sendo grave, o custo da multa é R$ R$ 195,23, valores atualizados de 2019.

E a pontuação na carteira?

Mesmo não sendo a razão das pontuações, a multa está relacionada a quantos pontos aquele condutor obterá na sua habilitação. Na infração média, a pontuação é de 5; nas infrações gravíssimas, a pontuação é 7; nas infrações leves, a pontuação é 3; nas infrações graves, a pontuação é 4.

Multas por causa da infração gravíssima são as mais preocupantes

É claro que o indicado é que o condutor não tenha nenhuma infração e, assim, nenhuma pontuação na sua habilitação. Contudo, a infração e a multa mais preocupantes são as gravíssimas e não apenas pelo maior valor: na realidade, o pior são os 7 pontos, que fazem a habilitação ser suspensa durante alguns dias e a participação em um curso feito pelo Detran e que serve par a reciclagem dos motoristas infratores.

Não existe transferência de multa

É recomendado esclarecer algo que alguns condutores podem entender de jeito equivocado e, por isso, prejudicar-se: não existe transferência de multas, mas sim de pontos. Isso significa que o proprietário do automóvel não poderá deixar de quitar a sua multa, mesmo que transfira esses pontos para a habilitação do indivíduo que estava dirigindo: um amigo, um filho, um cunhado, etc.

A multa é paga pelo proprietário do automóvel que tem aquele emplacamento. Um jeito de o proprietário que não estava conduzindo não ficar prejudicado por causa dessa obrigatoriedade é contatar a pessoa que estava dirigindo e essa pessoa fornece o dinheiro.

Despachante

Os proprietários, além de passar os seus pontos para a pessoa que dirigia, pode contestar essa multa e as alegações podem ser várias, como múltiplas velocidades em apenas uma via. Para isso, o DOK Despachante é uma recomendação, já que ele trata do que é chamado de recurso, que pode tirar do proprietário. Importante: antes do recurso, deve-se ter segurança de que o licenciamento está feio.

IPVA atrasado
Posts relacionados
Consultar situação do veículo

Consultar situação do veículo

Saiba como consultar a situação do veículo aqui. Na DOK despachante você tira as suas dúvidas sobre documentação, licenciamento e mais. Confira! […]

Leia mais…

DPVAT 2019

DPVAT 2019

Consulta DPVAT 2019 saiba mais aqui. No DOK despachante você tira as suas dúvidas sobre documentação e mais. Confira! […]

Leia mais…