Multa gravíssima: obtenha todas as informações

Por: Gregory Packs

Publicado em 17 de agosto de 2018 | Atualizado em 28 de junho de 2021

multa gravissima dok despachante capa

Uma das grandes preocupações dos indivíduos que possuem carteira de motorista é a respeito da multa gravíssima e punições que podem sofrer por conta de alguma imprudência cometida no trânsito.

Portanto, o que você primeiro deve saber é que as multas se diferenciam por ordem de gravidade. Desse modo, a multa gravíssima acarreta punições mais pesadas e que, por vezes, são desconhecidas por muitas pessoas.

Portanto, chega a hora de descobrir tudo sobre a multa gravíssima, como o quanto custa, como quitar, quais são as punições, quais são as infrações gravíssimas e muito mais.

Para tanto, continue lendo este artigo e, nos tópicos a seguir, confira as principais informações sobre o tema.

  • Valor da multa gravíssima para motoristas
  • Punições previstas em caso de infração gravíssima
  • Infrações gravíssimas que resultam em multa gravíssima
  • Não é possível transferir multa de trânsito gravíssima
  • Cuidados ao levar multa gravíssima
  • Onde consultar existência de multa gravíssima

Valor da multa gravíssima para motoristas

As multas são divididas de acordo com a gravidade da infração. Dessa maneira, ela pode ser leve, média, grave ou gravíssima, portanto, o que define quanto o indivíduo terá que desembolsar é a infração cometida.

Foto de um rapaz segurando um documento DOK Despachante

Consultar multas

Quite suas dívidas
em até 12x

Cada uma possui um valor diferente para ser pago, como você pode conferir a seguir:

  • Multa leve tem o valor de R$ 88,38;
  • Multa média custa R$ 130,16;
  • Multa grave sai por R$ 195,23;
  • Multa gravíssima gera um prejuízo de R$ 293,47.

Além disso, não são apenas os valores das multas que mudam de infração para infração, mas também as punições. Receber uma multa gravíssima significa arcar com muitos outros prejuízos, que podem causar transtornos para a vida de quem comete a transgressão.

Demais penalidades das infrações gravíssimas

Além da multa, quem comete uma infração gravíssima perde sete pontos na carteira de motorista e conta com a possibilidade de ter a CNH suspensa. E mais, pode ter que passar pelo curso de reciclagem do Detran.

Muitas vezes, é somente realizando as aulas do órgão que se pode ter a carteira de motorista, novamente, em mãos. No caso dos motoristas iniciantes, ocorre a perda da chamada PPD – Permissão Para Dirigir.

Com isso, o indivíduo tem que executar, de novo, todos os passos necessários para obter a primeira habilitação.

multas

Como você pode perceber, são penalidades drásticas, mostrando o quão são gravíssimas essas infrações de trânsito. Por isso mesmo, elas se diferenciam das penalidades aplicadas a outros tipos de transgressões.

Aqui, existe o fator multiplicador e o caráter suspensivo, que algumas das infrações gravíssimas acarretam. O primeiro significa que o valor da multa é multiplicado por três, cinco ou 10, de acordo com a natureza do ato que foi cometido no trânsito.

Esse aumento no valor da multa é decorrente do dano que a infração reflete para o trânsito. E quando é aplicado, pode ficar com os seguintes valores: R$ 880,41; R$ 1.467,35; ou R$ 2.934,70.

Enquanto isso, as infrações suspensivas são aquelas em que a pessoa que cometeu a transgressão fica sujeita a ter suspensa a sua carteira de motorista. Isso, aliás, independe do número de pontos que tiver na sua CNH.

Infrações gravíssimas que resultam em multa

São muitas as infrações que podem ser consideradas gravíssimas. No entanto, algumas são mais comuns do que outras. Veja a seguir quais são elas e, claro, atente-se para nunca as cometer:

  • Levar crianças menores de sete anos em motos;
  • Dirigir um automóvel com a numeração falsa do chassi;
  • Dirigir sem ter CNH;
  • Negar identificação para a polícia em caso de um acidente;
  • Transportar pessoas de maneira irregular no veículo;
  • Dirigir sob efeito do álcool.

Além dessas atitudes resultarem em multas gravíssimas, elas colocam em risco a integridade física tanto do condutor quanto de terceiros, como passageiros e mesmo transeuntes e outros motoristas.

Veja a seguir quais são todas as infrações que levam à multa gravíssima, com o número do artigo a que se referem no Código de Trânsito Brasileiro.

  • Art. 162, I – Conduzir veículo sem ter PPD, CNH ou Autorização para Conduzir Ciclomotor.
  • Art. 162, II – Conduzir veículo com a PPD, CNH ou Autorização cassada ou com suspensão do direito do dirigir.
  • Art. 162, VI – Conduzir veículo sem fazer uso dos acessórios obrigatórios, entre eles, é possível citar próteses, lentes corretivas, aparelho de audição e outros.
  • Art. 163 – Confiar o comando do veículo a indivíduo sem PPD ou CNH, com a PPD ou a CNH vencida há mais de 30 dias, cassada ou com suspensão do direito de dirigir.
  • Art. 168 – Transportar crianças em discordância com as regras instituídas pelo CTB.
  • Art. 170 – Conduzir ameaçando os pedestres ou os demais carros, motos e outros veículos.
  • Art. 181, V – Estacionar o veículo na pista, rodovias e vias de trânsito rápido.
  • Art. 181, XX – Estacionar o veículo nas vagas destinadas às pessoas com deficiência ou idosos, sem credencial que confirme tal condição.
  • Art. 184, III – Dirigir com o veículo na via ou faixa de trânsito exclusiva.
  • Art. 189 – Não dar passagem a veículo em serviço de urgência, como carros de polícia, ambulância, bombeiros e outros similares.
  • Art. 193 – Dirigir com o veículo em lugares proibidos, entre eles, canteiros centrais, calçadas, ciclovias, passeios e outros.

Além disso, existem as infrações gravíssimas suspensivas. Elas se referem aquelas que, além de multa gravíssima, fazem com que o motorista tenha a sua carteira de motorista suspensa.

  • Art. 165 – Conduzir veículo sob a influência de álcool ou de qualquer substância psicoativa que determine dependência, esse artigo se convencionou como a chamada Lei Seca.
  • Art. 170 – Dirigir ameaçando os pedestres ou os outros veículos.
  • Art. 173 – Disputar corrida, mais conhecido como o famoso racha.
  • Art. 175 – Fazer uso do veículo para apresentar manobra perigosa.
  • Art. 218, III – Dirigir em velocidade superior a 50% da máxima permitida.

Existe, ainda, a chamada incidência de multiplicadores, que são as infrações que têm o valor da multa multiplicada. Veja quais são elas a seguir:

  • Conduzir sem CNH (art. 162, I), sendo que a multa é multiplicada por três, resultando em uma conta de R$ 880,41.
  • Entregar direção a pessoa sem CNH (art. 163) leva à multiplicação do valor da infração por cinco, o que resulta em um prejuízo de R$ 1.467,35.
  • Conduzir sob influência de álcool (art. 165), que tem fator multiplicador por 10, ocasiona uma multa de R$ 2.934,70.

Não é possível transferir multa de trânsito gravíssima

Um engano que muitas pessoas cometem é achar que é possível transferir a multa (seja ela de qualquer gravidade) para outro indivíduo. No entanto, o que pode ser transferido são os pontos na CNH.

De qualquer forma, quem é o responsável por pagar a multa é o proprietário do veículo em questão. Porém, é importante saber que, para passar os pontos da carteira de motorista para um terceiro, é viável apenas se for ele quem estava dirigindo quando correu a infração.

Isso acontece, independentemente, da multa ser gravíssima ou outra qualquer. E, claro, é preciso provar esse fato.

Da mesma forma, é necessário, seguir as regras determinadas pelo Contran – Conselho Nacional de Trânsito. Uma delas é a chamada identificação de condutor infrator, que consiste em tanto o dono do veículo quanto o motorista infrator preencher um formulário.

Na sequência, esse documento deve ser entregue no posto de atendimento mais próximo, do Detran do seu estado. E mais, junto ao formulário, é preciso constar duas cópias da carteira de condutor de quem dirigia no momento da infração e a cópia de um documento do dono.

Caso o motorista não possa comparecer, o proprietário do veículo pode levar todos os documentos exigidos. Porém, desde que o formulário esteja preenchido e com firma reconhecida, em cartório, de ambas as assinaturas.

Normalmente, o formulário fica à disposição online, no site do Detran estadual. Além disso, nem sempre os pontos podem ser transferidos, o que varia de acordo com a infração. No caso de pontos devido à lanterna queimada ou extintor vencido, é o dono que leva os pontos.

Cuidados ao levar multa gravíssima

Quando um motorista levar uma multa gravíssima, quer dizer que cometeu uma infração gravíssima e, como já mencionado, há multas altas e penalidades que podem causar muita dor de cabeça. Mas não é só isso.

No caso desse tipo de infração, o condutor pode ainda ter penalidades extras caso a mesma transgressão seja cometida mais de uma vez. São sete os casos em que os indivíduos reincidentes podem receber punições muito mais severas.

Entre eles, as infrações gravíssimas já citadas anteriormente, como a dos artigos 162, 163, 165, 173 e 175. Além de outras duas, que também são gravíssimas. Veja a seguir:

  • Art. 164

Deixar que o indivíduo nas condições mencionadas nos incisos do art. 162 tome posse do veículo e passe a dirigi-lo.

  • Art. 174

Promover competição, por meio de eventos organizados, de apresentação de manobras em carros, motos e outros veículos. Ou mesmo participar dessas ocasiões, como motorista, sem permissão da autoridade de trânsito.

Vale lembrar que, nesses casos, todos os envolvidos são infratores, tanto os que promovem o evento quanto os que dirigem.

Além das infrações gravíssimas, o que mais faz com que haja penalidades extras em casos de reincidir as mesmas é se, mesmo suspenso o direito de dirigir, o indivíduo pega no volante. De todo modo, se dirigir depois de ser condenado judicialmente por delito de trânsito.

Nesses casos, a sua carteira não é apenas suspensa, mas sim, cassada, o que significa o infrator deve permanecer dois anos sem dirigir. E, caso pense em obter a CNH, novamente, vai ter que passar por todo o processo de habilitação, como se fosse a primeira vez.

Onde consultar existência de multa gravíssima

Perante tudo isso que foi explanado, você deve estar convencido de que o melhor é seguir as leis de trânsito e não cometer nenhuma infração, não é mesmo?

No entanto, se isso acontecer, é preciso quitar as suas dívidas com o Detran, além de tomar outras medidas, de acordo com as punições que você recebeu, se for o caso.

De qualquer forma, na hora de consultar a existência de multa gravíssima, é possível realizar esse procedimento de maneira muito simples e fácil.

No DOK Despachante online, você consegue verificar possíveis multas em seu nome sem precisar sair de casa. Basta informar os dados solicitados e checar os seus débitos quando e onde quiser.

Além disso, as multas podem ser pagas através do DOK em até 12 vezes no cartão de maneira prática e segura.

Agora, que você já sabe um pouco mais sobre a multa gravíssima, aproveite para conhecer os nossos serviços de despachante. Cheque e renove o seu licenciamento, tudo via internet, recebendo o documento onde você quiser.



Perguntas Frequentes

Qual o valor da multa gravíssima para motoristas?
As multas são divididas de acordo com a gravidade da infração. Dessa maneira, ela pode ser leve, média, grave ou gravíssima, portanto, o que define quanto o indivíduo terá que desembolsar é a infração cometida. A multa gravíssima gera um prejuízo de R$ 293,47.
Quais são as demais penalidades das infrações gravíssimas?
Além da multa, quem comete uma infração gravíssima perde sete pontos na carteira de motorista e conta com a possibilidade de ter a CNH suspensa. E mais, pode ter que passar pelo curso de reciclagem do Detran.
Quais são as infrações gravíssimas mais comuns?
Levar crianças menores de sete anos em motos; dirigir um automóvel com a numeração falsa do chassi; dirigir sem ter CNH; negar identificação para a polícia em caso de um acidente; transportar pessoas de maneira irregular no veículo; dirigir sob efeito do álcool.
É possível transferir multa de trânsito gravíssima?
Levar crianças menores de sete anos em motos; dirigir um automóvel com a numeração falsa do chassi; dirigir sem ter CNH; negar identificação para a polícia em caso de um acidente; transportar pessoas de maneira irregular no veículo; dirigir sob efeito do álcool.
Onde consultar existência de multa gravíssima?
No DOK Despachante online, você consegue verificar possíveis multas em seu nome sem precisar sair de casa. Basta informar os dados solicitados e checar os seus débitos quando e onde quiser.
Posts relacionados