Combustível adulterado: entenda como identificar e resolver o problema

Por: Redator DOK

Publicado em 22 de novembro de 2022 | Atualizado em 09 de fevereiro de 2024

Capa de artigo sobre combustível adulterado | DOK Despachante

Salve, Motorista! Você sabe o que é combustível adulterado e quais são as consequências do seu uso nos veículos? 

Leia este artigo e descubra tudo o que você precisa saber sobre a adulteração, como se prevenir e para quem denunciar as irregularidades. 

O que define um combustível adulterado? 

Os combustíveis adulterados ou gasolina batizada como são conhecidos, são a mistura do combustível original com: 

  • Metanol ou água, no caso do etanol;
  • Álcool (anidro ou hidratado), no caso da gasolina.

Essa mistura, quando vendida, fica em desacordo com:  

Dica de ouro
  • o Código de Defesa do Consumidor (CDC);
  • a Agência Nacional do Petróleo (ANP);
  • o Instituto de Pesos e Medidas (IPEM);
  • o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON);
  • as montadoras, sendo prejudicial para os veículos.

Além desses combustíveis já citados, também existem as variações deles, como a gasolina aditivada ou o “V-Power”. Contudo, neste artigo, o foco será o etanol e a gasolina comum. 

Confira nos tópicos a seguir, como se prevenir do uso de gasolina ou etanol adulterado, além de quais medidas tomar, caso encha o tanque com esse tipo de combustível. 

Problemas causados pelo combustível adulterado 

Combustíveis adulterados são misturas da gasolina (comum ou aditivada) ou etanol originais com algum solvente que os deixem mais diluídos, assim rendendo mais líquido. Como não são fontes puras, seu rendimento não é adequado para os veículos. 

Dessa forma, os motoristas precisam acelerar com maior intensidade para que o veículo consiga ter um rendimento aceitável, e essa prática acaba desgastando as peças do motor e sistema de freios. 

Além disso, acelerar mais que o necessário, gasta mais combustível, tornando o abastecimento caro de várias maneiras. 

Como reconhecer etanol e gasolina adulterados? 

Combustível adulterado é semelhante ao suco em pó. Com pouca água (solvente), o suco fica saturado e não dá para beber direito. Por outro lado, colocar muito líquido, deixa o suco aguado. 

Assim como o suco em pó precisa de uma quantidade ideal de água para ficar bom, o etanol e a gasolina precisam de uma mistura balanceada para funcionar de forma apropriada no seu veículo. 

Entenda, abaixo, como saber se encheu o tanque com etanol ou gasolina adulterados. 

Etanol ruim sintomas: com o que se preocupar? 

No etanol original (sem alterações), usa-se álcool hidratado, com limite máximo de água de 7%. 

Quando adulterado, ele possui uma concentração maior de água (fica mais diluído), rendendo menos. Confira quais sintomas os automóveis apresentam ao serem abastecidos com etanol ruim: 

  • Aceleramento da corrosão e desgaste de peças do motor;
  • Escapamento soltando uma quantidade de água fora do comum ou durante muito tempo;
  • Capô apresentando “batida de pino”, por conta da detonação do motor.

Gasolina ruim sintomas: o que prestar atenção? 

Existem dois tipos de gasolinas que são vendidas nos postos de abastecimento do país. 

A primeira (formulada), possui até 27% de álcool anidro, sendo a mistura com melhor processo de combustão. 

Já a segunda, a adulterada, ultrapassa esse limite ao misturar mais álcool para dissolver e gastar menos do combustível formulado. 

A água presente nesses álcoois da gasolina dissolve o combustível original, ou seja, altera sua fórmula pura.  

Além disso, esses compostos são prejudiciais para o bem-estar do veículo, podendo até causar danos irreparáveis. 

Alguns dos sintomas que o veículo apresenta com o uso excessivo de gasolina adulterada são: 

  • Engasgos (falha na partida do veículo), por conta da alta concentração de álcool;
  • Bomba de combustível entupida;
  • Desgaste e até perda total das peças emborrachadas, devido aos solventes que são usados para a gasolina render mais;
  • Baixa resposta do acelerador;
  • Entupimento dos filtros.

Além do mais, existem comportamentos no trânsito e do motorista que aumentam o consumo de combustível. Portanto, se você quer saber como economizar gasolina, leia nosso artigo! 


Saiba mais sobre dicas para cuidar do seu carro 

Ei, Motorista! Se você chegou até aqui, achamos que também vai precisar saber disso. Confira:   


3 Dicas para não abastecer com combustível adulterado  

Como vimos, os combustíveis adulterados podem danificar muito o seu automóvel. 

Portanto, é essencial saber quais são os indicativos de que o combustível é adulterado, além de algumas medidas protetivas que você pode adotar.  

Uma dessas ações é manter um controle sobre o consumo e custo-benefício do seu veículo. 

Se ainda não sabe fazer isso, leia nosso artigo e aprenda como calcular seu combustível para conhecer melhor seu automóvel. 

Descubra, abaixo, outras dicas para se prevenir:

1 – Preste atenção na bomba 

Nos momentos de abastecimento, é importante ficar de olho na bomba do posto. 

Para casos de colocar algum combustível aditivado, o posto deve fornecer essa informação de forma visível na bomba em questão. 

Postos sem bandeira devem informar (de forma visível) as seguintes informações sobre seus fornecedores: 

  • Endereço do posto;
  • Distribuidora do combustível em questão;
  • Razão social (nome jurídico da empresa);
  • Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ);
  • Selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO).

Caso perceba alguma irregularidade com as informações acima, evite abastecer e informe as entidades competentes já citadas acima. 

2 – Solicite a nota fiscal 

Apenas frequente os postos de combustível de sua confiança.  

Caso não exista essa possibilidade, por conta de uma viagem ou de estar em um local desconhecido, sempre peça a nota fiscal. 

Ela, comprova sua compra e te ajuda a contestar ou denunciar o posto na hipótese de alguma irregularidade no combustível. 

3 – Requisite um teste combustível 

Segundo a ANP, todos os postos de combustível são obrigados a ter um kit para teste de qualidade. 

É direito do consumidor, solicitar que este seja feito na sua frente a qualquer momento, sendo que os frentistas devem estar habilitados a fazê-los e não podem cobrar pelo serviço.  

Infográfico sobre o que fazer em caso de abastecer com combustível adulterado | DOK Despachante
Infográfico de Bruno Saito.

Abasteci com combustível ruim: o que fazer? 

Sabe aquele momento que o carro começa a ranger e “espirrar”? Esse é um dos primeiros sinais de que o combustível utilizado para encher o tanque estava adulterado. 

Se isso já aconteceu e você quer saber o que fazer em casos como esse, saiba que esvaziar o tanque é uma das soluções mais seguras. 

De preferência, leve seu veículo até uma oficina de confiança e peça a retirada do combustível, pois mantê-lo no veículo pode prejudicar o motor e suas demais peças. 

Quais são os direitos do consumidor em postos de gasolina? 

Segundo o Art. 63 da LEI Nº 8.078, DE 11 DE SETEMBRO DE 1990, configura crime os estabelecimentos que omitirem informações que sejam essenciais sobre um produto, acerca de sua: 

  • nocividade;
  • segurança;
  • embalagem;
  • recipientes;
  • publicidade.

A pena para essa infração da lei é de detenção de seis meses a dois anos e um adicional de multa. 

Portanto, ao presenciar alguma irregularidade nos postos, não esqueça de guardar a nota fiscal e de denunciar o estabelecimento. Saiba como testar seu combustível e fazer a denúncia logo adiante. 

Como fazer teste caseiro de combustível adulterado? 

Para montar o teste de combustível adulterado, basta pegar um copo medidor e adicionar:  

  • 50ml de gasolina;
  • 50ml de água com bastante sal.

Feito isso, é só misturar e esperar 15 minutos. 

Se a gasolina estiver adulterada, os 50ml totais agora irão apresentar ser menos de 37ml. 

Isso acontece porque o etanol é separado do combustível e acaba unindo-se com a água salgada. 

Misturas como essa, nas quais menos de 13ml forem separados da gasolina, indicam que a fórmula do combustível está intacta e, portanto, benéfica ao veículo. 

Entenda como denunciar posto de gasolina que vende combustível adulterado 

Assim que notar alguma irregularidade com o combustível comprado, denuncie o estabelecimento para os órgãos competentes. 

São eles que tratarão de fiscalizar os combustíveis à venda, bem como os selos de verificação que possuem ou qualquer outra irregularidade. 

As entidades responsáveis e seus telefones, são: 

  • PROCON: 151;
  • ANP: 0800 970 0267;
  • IPEM: (11) 3581-2000.

É importante frisar que, tanto para o PROCON quanto para o IPEM, os números acima são relativos à cidade de São Paulo. Para ligar de outras cidades, pesquise o telefone de contato específico. 

Para efetuar a denúncia, entre com pedido no IPEM e na ANP, e siga as orientações. 

Em casos de abastecimento com combustível indevido, a solicitação de reembolso deve ser feita ao PROCON, junto à nota fiscal do posto e o comprovante de pagamento do mecânico, relativo à retirada do combustível do tanque (caso tenha sido feito). 

Conclusão 

Não abastecer adequadamente pode provocar efeitos bem desagradáveis para o bem-estar do veículo, como desgaste nas partes de borracha do motor, redução da vida útil das peças, perda de potência e barulhos de rangidos e “espirros”. 

Uma das maneiras de evitar abastecer com combustíveis adulterados é prestar atenção na bomba dos combustíveis e em seus selos de controle de qualidade. 

Para ainda mais segurança, solicite um teste da proveta antes de abastecer e verifique se mais de 13ml da gasolina se uniram ao álcool, pois esta é uma evidência da adulteração. 

Se não teve tempo de verificar tudo isso, esqueceu ou não teve certeza da eficácia do produto, mas acabou abastecendo, solicite sua nota fiscal, pois ela é um direito do consumidor. 

Por fim, vá até um mecânico de sua confiança e solicite a retirada do combustível adulterado. Não se esqueça de pegar a nota fiscal para fazer a denúncia do estabelecimento ao PROCON e demais órgãos fiscalizadores como a ANP e IPEM.

TAGS: combustivel ruim acende a luz da injeção/ como saber se a gasolina é boa/ alcool adulterado


Perguntas frequentes sobre combustível adulterado

É bom colocar querosene na gasolina?

Apenas em regiões com invernos mais rigorosos como na Europa, Argentina ou extremo sul do país, o querosene queimaria tão bem quanto o combustível diesel. O motivo da adição é a busca por limpeza do motor e lubrificação dos componentes de propulsão. Contudo, o combustível aditivado já cumpre esse papel e possui uma eficácia bem mais garantida.

O que acontece se colocar combustível adulterado? 

Seu uso constante pode acarretar no desgaste excessivo de diversos componentes do veículo, como velas de ignição, filtro de combustível e catalisador. Além disso, também pode corroer partes internas do motor, deixando o carro com “tosse” ou “engasgado”.

Como descobrir se o álcool é adulterado? 

Por lei, o limite de água no etanol é de até 7% da composição total. O que acontece com maior frequência na adulteração do álcool é a adição de mais água que o permitido. Uma maneira de verificar que houve algum tipo de adulteração no combustível é observar se a água que sai pelo escapamento chegou em grandes quantidades ou se durou mais de 15 minutos para parar de pingar.

Como limpar gasolina ruim? 

Uma vez abastecido, não é possível limpar o combustível dentro do tanque. O necessário a se fazer é ir até um mecânico de confiança e solicitar a retirada do combustível adulterado. É importante guardar a nota fiscal dessa retirada, para efetuar a denúncia ao PROCON e solicitar o devido reembolso.

É verdade que combustível ruim acende a luz da injeção? 

Sim, é verdade. Uma luz amarela vai acender no painel quando a mistura ideal para a queima do combustível não for identificada pelo sistema de injeção do veículo.



Posts relacionados