Primeiros socorros no trânsito: o manual completo

Por: Gregory Packs

Publicado em 01 de setembro de 2022 | Atualizado em 20 de dezembro de 2023

Capa artigo primeiros socorros no trânsito - DOK Despachante | descrição: um motoqueiro caído no chão ao lado da moto olhando para um homem que parou o carro próximo e encontra-se em pé ao lado da porta semiaberta.

Salve, Motorista! Você já esteve nas ruas e presenciou um acidente ou passou ao lado de algum?

Nesses casos, os primeiros socorros no trânsito são essenciais para ajudar a salvar uma vida, e negar isso pode levar até mesmo à prisão. Mas afinal, como fazê-los? Leia esse artigo até o final e saiba tudo sobre o assunto!

O que são os primeiros socorros no trânsito?

Os primeiros socorros no trânsito são as medidas que devem ser aplicadas em uma pessoa com estado físico prejudicado.

Qualquer pessoa deve tomar essa atitude ao presenciar um acidente antes da chegada de profissionais da saúde, como ambulância, bombeiros e policiais.

Dica de ouro

Além de serem extremamente importantes para a saúde da vítima, evitam mais danos. As técnicas de primeiros socorros são divulgadas para toda a sociedade em todos os países.

Por que é importante saber sobre primeiros socorros?

Prestar primeiros socorros no trânsito é fundamental, pois além de diminuir as possíveis sequelas, garante uma sobrevida para a vítima até a chegada de resgate profissional. 

Além de ser um ato de solidariedade muito grande, é nesse momento que as pequenas atitudes se demonstram eficazes e podem salvar vidas.

Existem inúmeros fatores que podem causar um acidente de trânsito, como ultrapassar ciclista de maneira incorreta, não fazer a revisão do carro regularmente, trafegar com pneus carecas e entre outros.

Dica de ouro

Kit de primeiros socorros em caso de acidentes 

Ter sempre por perto um kit de primeiros socorros sempre é fundamental, pois nele, contém materiais que auxiliam na hora de qualquer imprevisto.

Vale ressaltar que ele deve ser guardado em locais escondidos de crianças, pois algumas ferramentas pontiagudas podem causar acidentes quando utilizadas incorretamente. 

Confira a seguir, quais são os itens que não podem faltar no seu kit primeiros socorros no trânsito: 

  • Pinça;
  • Álcool;
  • Tesoura;
  • Máscaras;
  • Luvas;
  • Tala;
  • Gaze;
  • Algodão;
  • Band-aid;
  • Óculos de proteção;
  • Termômetro;
  • Lanterna.

Seguindo as normas do Decreto N° 20.931, caso você não seja um especialista na área da saúde, fica proibido dar qualquer tipo de medicamento para uma pessoa acidentada. Por isso, existem algumas regras que você vai descobrir a seguir. 

Dica para evitar problemas

Você sabia que o uso de torniquete pode resultar em complicações quando colocado de maneira incorreta?

Segundo Tatiana Vicentin, Diretora do SAMU de Votorantim, o torniquete só deve ser utilizado por profissionais e pessoas treinadas, pois devem ser checadas as pulsações da vítima para ser colocado de forma correta.

Para colocar o torniquete, fazemos um aperto bem firme, onde ele vai ficar por cerca de 2 horas e só será retirado no centro cirúrgico. Caso seja colocado de maneira errada, a vítima pode sofrer diversas complicações e uma delas é a amputação do membro. Portanto, torniquete improvisado nem pensar, afirma Tatiana.

As 6 regras fundamentais de primeiros socorros no trânsito são:

Caso você presencie qualquer acidente e identifique que alguém precisa de ajuda, mas não tem ideia do que fazer, fique calmo e confira as 6 regras fundamentais de primeiros socorros no trânsito:

Regra 1: avalie a situação

Ao ver um acidente com vítimas, você deve avaliar o estado de cada uma e pedir para que digam o que estão sentindo. 

Dica de ouro

Feito isso, verifique todas as situações de perigo ao redor e o que você deve fazer é:

  • não arrastar a pessoa em estilhaços de vidro;
  • colocar uma toalha molhada na boca em situações de fumaça;
  • e nos casos de fogo ou riscos de incêndio, só é válido fazer a retirada com autorização do acidentado.

Regra 2: mantenha a calma

Por mais que seja a sua primeira vez, uma das regras mais importantes de primeiros socorros no trânsito é passar tranquilidade à vítima.

Manter a calma e respirar fundo te ajudará a pensar com racionalidade, analisar a situação de forma segura antes de tomar qualquer decisão precipitada.

Regra 3: não ofereça nada à vítima

Como vimos, é proibido dar qualquer coisa à vítima ao prestar os primeiros socorros no trânsito. Além de remédios, pomadas e água também não devem ser fornecidos em hipótese alguma.

Dica para evitar problemas

Essa regra é dada, pois a pessoa pode ter alguma alergia à medicação e pode esquecer durante aquele momento.

No caso da água, a pessoa pode dar vômito, ter alteração na consciência, engasgo e até mesmo puxar para os pulmões, resultando em asfixia.

Regra 4: estanque o sangue

Ao se deparar com uma vítima com sangramento, será preciso estancar o sangue. Mas lembre-se de alguns cuidados, como:

  • vista luvas ou proteja as mãos e estanque a hemorragia com uma gaze ou pano limpo;
  • pressione com a força das próprias mãos e amarre a compressa com um cinto ou uma tira de pano para mantê-la firme.

Em caso de não estancamento, não retire a compressa molhada de sangue. Recomenda-se que uma nova compressa seja feita em cima da anterior, para evitar interferir no processo de coagulação.

Dica de ouro

Por fim, se não tiver pano, gaze, luvas ou cinto para estancar o sangue, tente fechar a ferida pressionando com as mãos ou dedos até a chegada do resgate. Com isso, a pessoa acidentada não corre risco pela perda de sangue excessiva.

Regra 5: verifique a respiração

Em casos de convulsões, afogamento, parada cardíaca etc, você deve sempre checar se a vítima está respirando, pois se não estiver, é preciso usar técnicas como, massagem cardíaca ou manobra de Heimlich (que é quando alguém está engasgando).

Em casos de paradas cardiorrespiratórias, o tempo é nosso maior inimigo. De 3 a 4 minutos já iniciam as lesões cerebrais, 6 a 10 minutos elas são estabelecidas, após 10 minutos elas são irreversíveis, comenta Tatiana, diretora do SAMU.   

Vale lembrar que, essa técnica só pode ser usada por pessoas que saibam executá-la, pois caso seja feita de maneira incorreta, é possível causar fraturas, pois a força usada para o coração voltar a bater é muito grande.

Regra 6: retire os acessórios

Ao prestar os primeiros socorros no trânsito, analise se a pessoa não utiliza acessórios como anéis, colares, pulseiras e brincos, pois eles podem dificultar a respiração e circulação de sangue. 

Dica de ouro

Entretanto, se você ver que algum dos itens está preso, não tente tirá-lo.

Infográfico 6 regras dos primeiros socorros no trânsito - DOK Despachante
1-Avalie a situação;
2-Mantenha a calma;
3-Não ofereça nada à vítima;
4-Estanque o sangue;
5-Verifique a respiração;
6-Retire os acessórios.

Saiba mais sobre curiosidades do trânsito

Ei, Motorista! Se chegou até aqui, achamos que você também vai precisar saber disso. Confira:


Como fazer primeiros socorros no trânsito

Ao presenciar ou se envolver em um acidente, a primeira coisa a se fazer é garantir sua integridade. Caso contrário, uma interferência feita de modo incorreto pode prejudicar tanto os acidentados quantos os demais motoristas da via em questão.

Os passos abaixo, colocados em ordem de prioridade, compõem um guia completo de como fazer os primeiros socorros no trânsito. Confira!

Dica de ouro

Passo 1: Sinalize o local 

Tenha em mente que a ordem de procedimentos é: primeiro a segurança, depois a vítima. Soa estranho, não? Mas vou explicar o porquê.

Garantir a segurança geral deve ser feita primeiro, para evitar que mais motoristas colidam, ou que haja algum atropelamento ou incêndio. A prestação dos primeiros socorros aos acidentados, deve ser feita após garantir a sinalização e segurança da via e acionamento do socorro especializado.

Durante a sinalização do local do acidente é essencial que:  

  • Se use arbustos, galhos e troncos maiores para fazer a sinalização do acidente;
  • Ligue o pisca alerta e posicione o triângulo a uma distância segura do veículo;
  • Desligue a chave de ignição e/ou cabos da bateria dos veículos acidentados;
  • Localize as vítimas, onde e quantas são – essa informação será essencial no próximo passo;
  • Acabe com outros perigos como gasolina derramada na pista (um bom jeito de fazer isso é com terra ou areia, que absorverão o combustível da pista);
  • Não fume, ou acenda fósforos e isqueiros para iluminar o local – pois isso pode provocar um incêndio;
  • Caso tenha cabos elétricos na pista e/ou em contato com os veículos, recomende que os passageiros permaneçam dentro até a chegada do socorro especializado.

Passo 2: Acione o socorro 

Após feito o controle e avaliação do local do acidente, chame os especialistas. Quanto mais rápido isso for feito, melhor é para a vítima.

Dica de ouro

Confira abaixo, para qual número ligar nas diferentes situações. 

Corpo de Bombeiros – telefone 193 

Em algumas regiões do país o resgate-193 é chamado para qualquer emergência relacionada à saúde, em outras, apenas para as acontecidas nas vias públicas. 

De todo modo, ao acioná-lo e informar o local e circunstâncias do acidente, ele pode contatar outros socorristas conforme necessidade.

SAMU – telefone 192

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU – pode ser acionado para qualquer tipo de acidente relacionado à saúde, inclusive em acidentes de trânsito.

Dica de ouro

Seus chamados mais comuns dizem respeito ao mal súbito que qualquer pessoa possa ser acometida, nas vias públicas e rodovias.

Polícia Militar – telefone 190

Deve ser acionada sempre que ocorrer uma emergência em locais que não possuam serviço próprio de socorro. Mesmo que o órgão não tenha os materiais específicos de resgate e movimentação do acidentado, a polícia militar local acaba sendo a única opção imediata.

Polícia Rodoviária Federal – telefone 191 ou Polícia Rodoviária Estadual – telefone 198

Acione a Polícia Rodoviária sempre que a emergência ocorrer nas rodovias. É importante frisar que o número de resgate muda de uma rodovia para outra, por isso atente-se para qual está ligando.

O que informar aos socorristas especializados? 

É fundamental que durante o acionamento do socorro se passe o máximo de detalhes possíveis para que os profissionais de resgate possam mensurar as circunstâncias do acidente e agir conforme sua intensidade.

Dica de ouro

Ao acionar uma equipe de resgate passe informações como:

  • Local exato de acordo com a quilometragem da área;
  • Tipo de acidente (colisão com o veículo da frente ou trás, frontal, objetos fixos, em ultrapassagens, cruzamentos, atropelamentos, com motocicletas, ciclistas, animais ou trens etc);
  • Descrição das vítimas (quantidade, sexo, idade aproximada, grau de consciência, gravidade dos ferimentos);
  • Condições de trânsito no local.

Ademais, quando o resgate chegar, não se esqueça de descrever as ocorrências e circunstâncias do acidente, assim como quais primeiros socorros foram aplicados ao(s) acidentado(s) e fornecer ajuda caso seja solicitado.

Passo 3: Atendimento às vítimas

O momento entre o acionamento do socorro e sua chegada, não deve ser desperdiçado. Ao prestar os primeiros socorros é importante saber como atender os acidentados.

Abaixo estão destacados alguns dos principais momentos de abordagem/atendimento às vítimas. Confira:

Dica de ouro

Atendimento primário: rápido exame e correção dos problemas encontrados, tais como:

  • Desobstrução das vias aéreas e manutenção da coluna cervical;
  • Liberação da circulação cardíaca;
  • Avaliação neurológica do nível de consciência.

O atendimento primário ajuda em dois sentidos. O 1º e mais imediato: são os primeiros socorros. Já o 2º, serve para facilitar o trabalho dos socorristas especializados, indicando qual é a extensão dos danos, facilitando o resgate.

Atendimento secundário: avaliação da cabeça aos pés, na qual se verifica: 

  • A extensão dos ferimentos;
  • Quantidade de sangue perdida;
  • Fraturas e lesões (sendo que esta última nem sempre é a mais grave).

Até que a equipe de socorristas chegue ao local do acidente, é importante que você faça o possível para estabilizar a situação do acidentado. Mas lembre-se, tocar na vítima apenas deve ser feito em casos nítidos de perigo, caso contrário até os pequenos movimentos podem agravar os ferimentos.

Dica para evitar problemas

O que não fazer em caso de acidentes

Para evitar outros acidentes, não deixar formar aglomerações ao redor da vítima é muito importante, pois esse conflito pode dificultar a chegada do resgate. 

Além disso, não encoste na pessoa acidentada, a não ser que ela esteja tendo problemas para respirar devido ao cinto de segurança ou qualquer outro motivo. Nesse caso, você deve apenas seguir as regras citadas no começo deste texto.

Isso é determinado, pois a vítima pode ter ferimentos internos e ao ser tocada, eles podem se agravar com pequenas movimentações. As únicas exceções são para os casos de perigos imediatos, como incêndio ou a possibilidade do veículo cair.

Quem pode utilizar as técnicas de primeiros socorros no trânsito?

As únicas pessoas que podem utilizar as técnicas de primeiros socorros, ou seja, tocar, imobilizar, aplicar medicações etc, são os profissionais ou especialistas da área da saúde, como médicos, enfermeiros e bombeiros. Caso contrário, ninguém deve tocar na vítima.

Dica para evitar problemas

É importante saber que, se você tocar na pessoa acidentada sem autorização, ela tem total liberdade para te processar pelos danos causados.

Omissão de primeiros socorros no trânsito é crime?

Segundo o artigo 177 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), não prestar socorros em um acidente de trânsito, é cometer uma infração grave no valor de R$195,23, que gera cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Já o artigo 176, diz que, ao deixar de prestar socorro à vítima, quando pode ser feito, é infração gravíssima e sete pontos na CNH. Além do mais, a multa ainda entra no fator multiplicador, ou seja, é multiplicada por cinco, totalizando em R$1.467,35.

Isso também é considerado um crime de trânsito, que pode levar a julgamento e até levar à prisão.

Dica para evitar problemas
Infográfico o que acontece se omitir primeiros socorros no trânsito | DOK Despachante
- infração grave;
- cinco pontos na CNH;
- multa no valor de R$195,23.Não prestar socorro quando é possível resulta em:
- Infração gravíssima;
- Sete pontos na CNH;
- Multa de R$293,47 multiplicada por cinco, custando R$1,467,35;
- Crime de trânsito.

Como identificar riscos para garantir mais segurança

Para evitar o uso dos primeiros socorros no trânsito, é fundamental estar sempre atento a qualquer coisa que possa vir a acontecer.

Utilizar a técnica de direção defensiva, por exemplo, possibilita prever os possíveis riscos de acidentes e conseguir identificá-los pode ser essencial para evitar essas situações.

Além disso, se você tem Pet, saber transportá-lo de maneira correta também é indispensável para prevenir acidentes, pois qualquer freada mínima, pode comprometer a segurança de todos.

Curso de primeiros socorros no trânsito vale a pena?

Em 2018, pela falta de conhecimento sobre primeiros socorros, um menino morreu engasgado, durante um passeio escolar. Diante disso, foi aplicada a lei N° 13.722, conhecida como “lei Lucas”, ela determina que professores e funcionários de escolas públicas e privadas devem ser capacitados em noções de primeiros socorros. 

Dica para evitar problemas

Se você é habilitado, deve ter visto algumas aulas de primeiros socorros no trânsito no CFC (Centro de Formação de Condutores). Caso tenha gostado do conteúdo e queira se aprofundar mais, o curso desse tema é o lugar certo!

Nele, são abordados vários exercícios, que por mais que pareçam simples, são de extrema importância, pois ajudam na dor da pessoa acidentada e podem auxiliar até a chegada de atendimento profissional.

Você pode encontrar aulas de primeiros socorros em cursos de enfermagem ou até mesmo em corpos de bombeiros. Lembrando que, é necessário ter idade superior a 16 anos e apresentar alguns documentos para realizar a matrícula. 

Aqui em Votorantim, fazemos o programa “samuzinho”, onde ensinamos as crianças a prevenir acidentes, capacitamos os adolescentes, professores e funcionários para aplicar os primeiros socorros até a chegada do resgate, finaliza Tatiana.

Conclusão

Como foi possível ver, os primeiros socorros no trânsito são técnicas necessárias que qualquer pessoa pode fazer e que podem ajudar a salvar uma vida, enquanto os profissionais de saúde não chegam ao local, como ambulância, bombeiros e policiais.

Dica para evitar problemas

Ter um kit de primeiros socorros por perto pode te auxiliar durante o auxílio à vítima. Vale lembrar que só é permitido encostar na vítima em casos de incêndio ou queda, além do mais, é proibido dar qualquer tipo de analgésico, pomadas, água etc.   

As seis regras fundamentais dos primeiros socorros são: manter a calma, conversar com a vítima para saber o que está sentindo, verificar sua respiração, estancar o sangue e retirar seus acessórios para evitar falta de ar.

Além disso, evitar aglomerações de pessoas é uma prática muito importante, pois assim previne qualquer risco de outros acidentes. Não prestar socorro é considerado uma infração grave que gera multa no valor de R$195,23 e cinco pontos na CNH.

Já no caso de omissão de socorro, a infração é gravíssima, que entra no fator multiplicador, ou seja, a multa de R$293,47 é multiplicada por cinco, totalizando em R$1.467,35, adição de sete pontos na CNH e crime de trânsito, sujeito a julgamento e até mesmo pena. 

Dica para evitar problemas

Por fim, se está procurando um lugar para regularizar as multas de trânsito, o DOK Despachante é a melhor opção. Nele, você pode pagar em até 12x com até seis cartões diferentes e o melhor é que você pode fazer isso de forma totalmente online!

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre segurança no trânsito? Acesse nosso artigo sobre o tema e siga-nos no YouTube, LinkedIn, Facebook e Instagram.

TAGS: primeiros socorros no transito detran / primeiros socorros no transito denatran / hemorragia nasal primeiros socorros / acidente do socorro / acidente a noite


Perguntas frequentes sobre primeiros socorros no trânsito

Quais são as seis regras fundamentais de primeiros socorros?

Em casos de acidentes, as principais regras são: manter a calma, avaliar a situação, não oferecer nada para a vítima, estancar o sangramento, verificar se ela está respirando e retirar todos os acessórios possíveis.

Não prestar socorro à vítima de trânsito é uma infração de trânsito?

Sim, não prestar socorro é uma infração grave, que gera cinco pontos na CNH e multa no valor de R$195,23.

Quais são os primeiros socorros no trânsito?

Ao ver que uma pessoa está precisando de primeiros socorros, o condutor deve manter a calma, ligar para a ambulância/bombeiro, descobrir o que a pessoa acidentada está sentindo para informar aos profissionais da saúde.

Omissão de socorro no trânsito é crime?

Segundo o artigo 176 do CTB, quando a pessoa omite socorro e foge do local do acidente, além de infração gravíssima de R$293,47, sete pontos na CNH, entra no fator multiplicador, ou seja, a multa é multiplicada por cinco, passando a custar R$1.467,35, e é considerado um crime de trânsito.



Posts relacionados