Troca de óleo: é verdade que existe um prazo para realizar?

Por: Gregory Packs

Publicado em 11 de dezembro de 2023 | Atualizado em 22 de março de 2024

Capa Artigo Dicas importantes sobre a troca de óleo | DOK

Salve, Motorista! A troca de óleo do seu veículo é uma obrigatoriedade para garantir a vida útil do seu auto e a segurança nas estradas. Porém, você sabe dizer quanto tempo é realmente necessário para fazer isso? 

Mesmo que a sua resposta tenha sido sim, existem outras informações e dicas fundamentais para não errar na hora dessa manutenção tão importante para o bom funcionamento do seu automóvel. Confira tudo que você precisa saber neste artigo!  

Quantos km pode passar o óleo? Verdades e Mitos sobre o tempo da troca!

Se você já se perguntou quanto tempo pode deixar o óleo do seu carro antes da troca, está no lugar certo para entender o que é verdade e o que é mito. A frequência da troca de óleo é vital para o desempenho do seu veículo, mas há muitas informações conflitantes por aí.

A verdade é que não existe uma regra única para todos os carros. A quilometragem que o óleo pode percorrer depende do tipo de óleo usado, do modelo do veículo e das condições de condução. 

Dica para evitar problemas

Recomenda-se, geralmente, trocar o óleo a cada 5.000 a 7.500 quilômetros, mas alguns carros modernos podem ir além disso. É necessário verificar o manual do proprietário para as orientações específicas do seu veículo.

Aqui está o ponto principal: seguir um cronograma regular de troca de óleo é fundamental para a saúde do seu motor. Ignorar essa manutenção básica pode resultar em danos caros a longo prazo. 

Então, não caia no mitode que você pode estender indefinidamente o tempo entre as trocas de óleo. Fique atento ao seu manual, cuide do seu carro e ele vai retribuir com desempenho confiável.

Afinal, quando trocar o óleo do carro?

Quando é o momento certo para trocar o óleo do carro? Como mencionado acima, a resposta não é uma linha única para todos os veículos, mas há algumas diretrizes gerais que podem ajudar.

Para encontrar o tempo ideal para o seu carro, consulte o manual do proprietário. Lá, você encontrará informações específicas sobre o modelo do seu veículo, garantindo uma orientação precisa.

Fique atento aos sinais do seu carro, como luzes indicadoras no painel ou sons incomuns. Se você dirige em condições mais severas, como tráfego intenso ou temperaturas extremas, pode ser necessário trocar o óleo com mais frequência.

Assim, conhecer as recomendações do manual do proprietário e prestar atenção aos sinais do seu veículo são passos essenciais para garantir que você troque o óleo no momento certo, mantendo o motor funcionando.

Sintomas de óleo velho no motor

Identificar os sintomas de óleo velho no motor é essencial para manter o desempenho do seu veículo. Quando o óleo começa a envelhecer, alguns sinais indicam que é hora de uma troca.

Aumento do ruído do motor

Um sintoma comum é o aumento do ruído do motor. Óleo velho perde sua capacidade de lubrificar eficientemente, resultando em mais atrito e, consequentemente, mais barulho

Fumaça saindo do escapamento

Além disso, observe a fumaça saindo do escapamento. Óleo desgastado pode levar à queima incompleta, gerando uma emissão de fumaça mais espessa e escura.

Redução do desempenho do combustível

A redução no desempenho do combustível também é um indicativo. Óleo antigo não consegue proteger o motor de maneira eficaz, levando a uma diminuição na eficiência do combustível. 

Se você notar esses sinais, não ignore. Agende uma troca de óleo conforme as recomendações do fabricante para manter seu motor funcionando e prolongar a vida útil do veículo.

Como saber se o sensor de óleo está ruim?

Primeiramente, fique atento ao painel de instrumentos. Se a luz indicadora de pressão de óleo acender e permanecer acesa, pode ser um sinal de que o sensor não está funcionando corretamente. 

Além disso, oscilações repentinas na leitura da pressão de óleo no painel também podem sugerir um problema no sensor.

Outro indicativo é o comportamento do motor. Se notar ruídos incomuns, vibrações excessivas ou até mesmo perda de potência, o sensor de óleo pode estar fornecendo leituras incorretas. 

Em casos assim, é recomendável procurar um profissional para avaliação e possível substituição do sensor. Manter o sensor de óleo em bom estado é fundamental para garantir que o motor receba a lubrificação adequada, prevenindo danos.


Saiba mais dicas

Ei, Motorista! Se você chegou até aqui, achamos que também vai precisar saber disso. Confira:


Quanto tempo dura o óleo do motor

A durabilidade do óleo do motor é uma preocupação comum para muitos motoristas. Em termos simples, não há uma resposta única, pois vários fatores influenciam a vida útil do óleo do motor. No entanto, é importante estar atento aos sinais e à checagem de acordo com o seu modelo de veículo. 

Óleo mineral x óleo sintético

A escolha entre óleo mineral e óleo sintético é uma decisão importante para a manutenção adequada do motor do seu carro. As diferenças entre esses dois tipos de óleo, são:

  • Óleo Mineral:
    O óleo mineral é derivado do petróleo bruto e passa por um processo de refino. Geralmente, é uma opção mais econômica, sendo adequado para motores mais antigos ou em condições de uso menos exigentes. 
    Esse tipo de óleo oferece uma boa lubrificação, mas pode se degradar mais rapidamente em condições extremas, como altas temperaturas.
  • Óleo Sintético:
    Por outro lado, o óleo sintético é fabricado em laboratório, permitindo uma formulação mais precisa. Tende a oferecer melhor desempenho em condições extremas, como temperaturas muito altas ou muito baixas. 
    Além disso, possui propriedades de limpeza superiores, ajudando a manter o motor mais limpo. Apesar de ser mais caro, muitos consideram que o investimento adicional compensa devido aos benefícios a longo prazo.

Qual o tempo de duração do óleo sintético?

Em geral, o óleo sintético é projetado para oferecer uma vida útil mais longa em comparação com o óleo mineral. Embora não haja um período exato, muitos fabricantes recomendam trocar o óleo sintético a cada 7.500 a 10.000 quilômetros.

Como completar o óleo do motor?

Completar o óleo do motor é uma tarefa simples, mas que requer cuidado e atenção. Primeiramente, certifique-se de ter o tipo correto de óleo recomendado para o seu veículo. Consulte o manual do proprietário para obter essa informação.

  • Com o carro estacionado em uma superfície plana e o motor desligado por alguns minutos, abra o capô e localize a vareta de medição de óleo;
  • Retire a vareta, limpe-a com um pano e reinsira-a completamente;
  • Em seguida, retire novamente para verificar o nível atual do óleo. Se estiver abaixo do nível recomendado, é hora de adicionar mais óleo;
  • Usando um funil, despeje o óleo lentamente no bocal de enchimento. Adicione pequenas quantidades de cada vez, verificando o nível com a vareta regularmente;
  • Evite exceder a marca de nível máximo. Uma vez atingido o nível adequado, recoloque a vareta, feche o capô e pronto!

Lembre-se de descartar corretamente qualquer recipiente de óleo usado. Completar o óleo do motor é uma tarefa simples que contribui para a saúde geral do seu veículo.

Como trocar óleo do carro: aprenda mais sobre essa prática 

Trocar o óleo do carro é uma prática essencial para manter o motor funcionando sem problemas. Para começar, certifique-se de ter o óleo e o filtro de óleo corretos para o seu veículo, conforme indicado no manual do proprietário. 

Tenha também um recipiente para coletar o óleo usado, uma chave de filtro de óleo e uma bandeja de drenagem. Em seguida:

  • Com o carro elevado ou em uma superfície plana, remova o bujão de drenagem do cárter para escoar o óleo usado na bandeja;
  • Após esvaziar completamente, substitua o bujão e remova o filtro de óleo antigo usando a chave apropriada;
  • Antes de instalar o novo filtro, aplique um pouco de óleo fresco na borda da borracha para garantir uma vedação adequada;
  • A seguir, despeje o novo óleo no motor através do bocal de enchimento. Após atingir o nível adequado, ligue o motor por alguns minutos e verifique se não há vazamentos;
  • Finalmente, verifique o nível do óleo com a vareta de medição e ajuste conforme necessário.

Ao investir tempo e recursos em revisões periódicas, motorista, você pode desfrutar de uma condução mais tranquila, prolongando a vida útil do veículo e minimizando contratempos.

Infográfico sobre como trocar óleo do carro | DOK
Infográfico elaborado por Bruna Florentino | DOK

Troca de óleo da moto: fique atento aos sinais

A troca de óleo da moto é um fundamental da manutenção que não deve ser negligenciado pelos motociclistas. Ficar atento aos sinais indicadores de que é hora de realizar essa troca é essencial para o bom funcionamento do motor.

Por isso, se você notar uma diminuição na eficiência do combustível, ruídos incomuns provenientes do motor ou uma coloração escura e suja do óleo ao verificar a vareta de medição, são sinais claros de que a troca de óleo é necessária.

Além disso, a vibração excessiva ou uma resposta lenta do acelerador podem indicar que o óleo atual perdeu suas propriedades de lubrificação ideais.

Ao ficar atento a esses sinais e seguir o cronograma de troca recomendado pelo fabricante, você não apenas mantém o desempenho otimizado da sua moto, mas também prolonga a vida útil do motor, evitando danos.

Conclusão

Viu como a troca regular de óleo é uma prática essencial para manter o motor do seu veículo em condições ideais, motorista? Ao ficar atento aos sinais de que o óleo está desgastado e seguir o cronograma recomendado, você assegura um desempenho confiável e prolonga a vida útil do seu veículo.

Além disso, uma dica extra importante é realizar um checklist de manutenção antes de empreender viagens. Verifique itens como pneus, freios, luzes e níveis de fluido, incluindo o óleo. Essa precaução simples pode garantir uma viagem mais segura e tranquila, evitando surpresas desagradáveis na estrada.

Portanto, ao cuidar regularmente da troca de óleo e realizar verificações antes de viajar, você contribui para a durabilidade e confiabilidade do seu automóvel.

Gostou do conteúdo? Conheça o nosso blog, temos muitos outros artigos para tirar todas as suas dúvidas! Também confira as nossas redes sociais, estamos no Instagram, Facebook, YouTube, TikTok e LinkedIn. Visite também o nosso site.

Tags: trocador de óleo, troca de óleo moto, quantos km pode passar o óleo, como saber se o sensor de óleo está ruim


Perguntas frequentes sobre troca de óleo

Com que frequência devo trocar o óleo do meu carro?

O intervalo recomendado para a troca de óleo varia dependendo do tipo de óleo, modelo do veículo e condições de condução. Geralmente, a recomendação padrão é a cada 5.000 a 7.500 quilômetros.

Posso trocar o óleo do meu carro por conta própria?

Sim, muitas pessoas optam por trocar o óleo do carro em casa. No entanto, é importante seguir as instruções do manual do proprietário e usar os materiais corretos.

Qual é a diferença entre óleo mineral e sintético?

A escolha do óleo depende das necessidades do seu veículo. O óleo mineral é derivado do petróleo e é mais econômico, adequado para motores mais antigos. Já o óleo sintético, fabricado em laboratório, oferece melhor desempenho em condições extremas.



Posts relacionados