Análise de Risco no DOK: saiba como mantemos a segurança do nosso serviço

Por: Gregory Packs

Publicado em 27 de abril de 2023 | Atualizado em 15 de fevereiro de 2024

Capa sobre análise de risco e segurança de dados | DOK Despachante

Salve, Motorista! O tempo todo estamos sujeitos a imprevistos, e para evitá-los, usamos a análise de risco, mesmo que de forma inconsciente. Assim, calculamos o melhor trajeto, evitamos perdas e conseguimos mais rápido o que precisamos.

Da mesma maneira, a análise de riscos é indispensável para manter a organização e o funcionamento dos setores de uma empresa em que é possível prever e evitar problemas de diversas origens. 

No DOK, o sistema de análise de riscos está diretamente ligado às transações financeiras, garantindo a transparência dos pagamentos e segurança dos nossos clientes. Confira, a seguir, como o DOK trabalha para a segurança dos dados e da empresa. 

O que é Análise de Risco e para que serve? 

A análise de riscos consiste em identificar e calcular os riscos envolvidos no negócio, a fim de evitar desvios de um plano já elaborado. 

Gostou do que viu sobre o DOK?

Por exemplo, se a empresa quiser mudar sua comunicação interna, corre o risco de não ser bem aceita pelos funcionários ou então ser mal interpretada. 

Isso também vale para o lançamento de um novo produto, em que existe o risco de não ser bem aceito pelos clientes por causa do modelo, cor ou funcionalidade. 

A partir dessas análises, a empresa poderá criar estratégias conforme o nível do risco identificado: 

  • Aceitar o risco: quando a ameaça do risco não causa um grande impacto para os setores da empresa e seus clientes;
  • Evitar o risco: quando o problema identificado é de alto grau e precisa de um plano para ser impedido;
  • Mitigar riscos: quando a ameaça não pode ser evitada e é preciso pensar em como reduzi-la;
  • Explorar riscos: neste caso, apesar do risco, as consequências podem ser benéficas e gerar oportunidades. A empresa escolherá aumentar os riscos para obter resultados mais rápidos.

Todas as empresas devem realizar análise de risco?

Os riscos estão presentes em todos os momentos e nenhuma organização está imune de imprevistos. 

Portanto, toda empresa que deseja manter seu crescimento e reputação positiva, precisa se precaver dos riscos para poder agir com inteligência. 

Em algumas áreas, a análise de riscos é obrigatória por lei, como na área da saúde e em indústrias. Nos demais setores, cabe a cada estabelecimento estudar e identificar os perigos dentro do seu mercado de atuação e em seus setores internos. São alguns exemplos: 

  • Riscos estratégicos: sobre marketing, produto e mercado;
  • Riscos no setor financeiro;
  • Riscos operacionais e físicos: ligados à integridade dos funcionários e aparelhos;
  • Reputação da empresa para o mercado e clientes etc.

Quais os tipos de riscos e como são classificados em níveis de gravidade?  

Aqui no DOK, manter a transparência com os dados do cliente e a segurança durante todas as etapas das transações é a nossa prioridade. 

A classificação dos riscos no setor financeiro nos ajuda a melhorar o atendimento e faz com que as solicitações sejam resolvidas com mais agilidade, pois já temos as ferramentas para prever e corrigir erros de várias origens. 

Nível Baixo

No baixo nível de risco, estão as transações mais simples. Ao consultar a veracidade dos dados informados durante a solicitação do serviço, é possível identificar se as informações estão corretas para dar continuidade aos processos. 

Nível Médio

No risco de nível médio, o cliente já cadastrado pode apresentar algum problema quanto a autorização de algum pagamento, mesmo tendo informado todos os dados corretamente.  

Para que seja autorizado o processo, são feitas reanálises em busca de possíveis erros e o cliente é contatado para ficar ciente sobre tudo o que acontece com a sua solicitação. 

Nível Alto

O nível alto de risco acontece quando o sistema nega todas as etapas anteriores. Neste caso, as chances de fraude são altas e é necessário fazer uma análise mais precisa. 

Sob qualquer suspeita de fraude neste nível, a solicitação é interrompida e o cliente é contatado sobre os motivos do cancelamento. 

Em nenhum caso os dados são compartilhados. O sistema é protegido com sua própria tecnologia antifraude, que mantém as informações guardadas de forma confidencial. 

Infográfico sobre as etapas da análise de risco | DOK Despachante
Infográfico feito por Gabriel dos Santos Rodrigues | DOK Despachante

Saiba mais sobre as novidades do DOK 

Ei, Motorista! Se você chegou até aqui, achamos que também vai precisar saber disso. Confira: 


Como é feita a análise de risco no DOK Despachante?  

De acordo com o gestor da equipe Antifraude do DOK, Jefferson Castro, a análise de risco na empresa é feita por meio de um sistema integrado que identifica, desde o primeiro momento, se as informações passadas pelo cliente são verdadeiras e corretas. 

Com isso, é possível evitar cobranças indevidas e transtornos futuros, para que o motorista fique tranquilo com seus débitos e pague apenas o que deve. – comenta o especialista.

Se depois da primeira análise ainda acontecer algum erro, o problema é identificado em até 24h, e o motorista é orientado sobre como resolver a situação e ficar livre de pendências. 

Soluções tecnológicas para fraudes

Como dito anteriormente, a ferramenta de análise de risco do DOK é o sistema integrado que consegue identificar as informações reais de forma bem rápida. 

A tecnologia tem ajudado em todos os processos antifraude, garantindo a confidencialidade das informações e o acesso apenas por pessoas autorizadas. 

Devido à agilidade do sistema, o motorista consegue ter seu pedido aprovado em até 24h, quando não existe cadastro de dívida ativa, e em até sete dias se constar no registro de devedor. – destaca Jefferson Castro.

Além do sistema integrado, a revisão também passa pelo time de analistas, para entender o motivo de um possível bloqueio e poder finalizar o pedido de um documento ou pagamento, conforme veremos a seguir. 

Quem compõe o time de Análise de Risco do DOK? 

Atualmente, a equipe é formada por três analistas e um especialista em antifraude. 

A função dos analistas é fazer com que a transação seja finalizada, identificando possíveis falhas de autorização de pagamento e informando ao cliente sobre o que ele precisa providenciar para dar andamento na solicitação. 

Ou seja, não é porque um bloqueio foi identificado no sistema que isso indica uma fraude. Pode ocorrer uma falha de comunicação de pagamento com o banco ou até mesmo uma simples atualização no cadastro. 

O analista identificará o equívoco para finalizar o quanto antes a solicitação do cliente, sempre com transparência e segurança.  

Já o especialista identifica e organiza as etapas de risco conforme a gravidade e orienta a equipe nos casos em que existe a fraude confirmada. 

Resultados da Análise de Riscos

Graças à equipe de Análise de Risco do DOK, as solicitações são finalizadas com eficiência e rapidez, sempre pensando em facilitar a vida dos clientes. 

Hoje, 90% dos pedidos feitos para o DOK são aprovados sem nenhuma inconsistência. Entre os 10% dos pedidos com algum imprevisto, metade deles é aprovado pelos analistas. 

Com isso, o DOK se mantém seguro e confiável para os mais de 200 mil clientes atendidos em todo o Brasil. 

Conclusão  

Como vimos, o DOK está sempre preocupado com a segurança das informações, para impedir qualquer dor de cabeça para os seus clientes. 

A análise de risco aplicada foi desenvolvida a partir de muito estudo, principalmente sobre a questão de pagamentos online, pensando na praticidade e tranquilidade do motorista. 

Mesmo com o sistema integrado – e bastante efetivo – o DOK faz questão de manter uma equipe humana para tornar o processo ainda mais eficaz e não permitir que ninguém seja prejudicado. 

Motorista, agora você tem mais um grande motivo para confiar no DOK. Tenha a certeza de que trabalhamos para melhorar sempre e que os seus pedidos estarão seguros conosco.  

Gostou deste artigo? Saiba mais sobre o DOK Despachante nas nossas redes sociais: TikTok , Instagram, Facebook, YouTube e LinkedIn.   

TAGS: análise de risco de crédito/ cpf análise de risco/ objetivo da análise preliminar de risco apr/ análise de risco exemplo / apr. 


Perguntas frequentes sobre Análise de Risco 

Quais são as quatro etapas da análise de risco? 

As quatro etapas da análise de risco são: a identificação do risco, avaliação da gravidade, controle e revisão.

Como é feita a Análise de Risco do DOK Despachante? 

No primeiro momento, a análise é feita por meio de um sistema integrado que verifica as informações do cliente, do veículo, do pagamento e, em seguida, é aprovada pelos analistas.

Qual o objetivo da Análise de Risco? 

O objetivo da análise de risco é avaliar possíveis ameaças vindas de dentro e fora da empresa para se prevenir contra elas e manter o funcionamento da instituição conforme o planejamento.

O que é Análise Preliminar de Riscos (APR)? 

A APR é uma etapa anterior da análise de risco, que identifica possíveis riscos em todos os setores de uma empresa, faz a classificação e desenvolve medidas preventivas para evitá-los.



Posts relacionados