Como funciona a indenização do seguro auto?

Por: Gregory Packs

Publicado em 16 de julho de 2021 | Atualizado em 27 de novembro de 2023

indenização seguro auto Dok Despachante capa blog

Todo proprietário de um bem que preze pela suas posses deve contratar um seguro, já que essa é a melhor forma de protegê-lo, assim, caso algo de ruim aconteça, o proprietário tem a oportunidade de ser indenizado. Mas para veículos, existe a possibilidade da indenização seguro auto ser negada pela seguradora.

Muitos contratantes de seguro carro e moto não sabem dessa possibilidade até se verem nesta situação, por isso, no artigo de hoje iremos abordar as causas que podem resultar nessa situação. Confira o texto até o final!

seguro dok
indenização seguro auto Dok Despachante infografico

Tipos de indenização seguro auto

Há dois tipos de indenização seguro auto, sendo elas indenização parcial e indenização integral. O que estipula qual o tipo de indenização será usada é o grau do sinistro em que o veículo se envolveu.

A indenização parcial ocorre quando o veículo é envolvido em um sinistro que resulta em danos no automóvel no valor acima do que é pago na franquia da apólice, ou seja, o reparo dos danos sairá mais caro que o valor que o contratante paga para a seguradora, porém o prejuízo não pode ultrapassar 75% do valor do veículo.

Quando a indenização parcial é acionada, o proprietário do veículo pode optar por fazer o conserto em uma oficina de sua escolha ou em alguma oficina parceira da seguradora. O recomendado é fazer com as oficinas credenciadas, tanto por ter uma garantia de segurança maior e porque a vistoria e a liberação dos reparos são mais rápidas.

Já a indenização integral ocorre quando o prejuízo causado pelo sinistro ultrapassa 75% do valor do veículo, isso pode acontecer em um roubo ou furto ou até mesmo em uma colisão grave em que o veículo tenha perda total.

Nesses casos, o segurado deve receber o valor total do veículo de acordo com a tabela FIPE no mês que ocorreu o sinistro. O prazo para o pagamento é de 30 dias a partir da data em que o proprietário entregar os documentos solicitados pela seguradora no processo.

Em casos de furtos e roubos, o proprietário deve encaminhar para a seguradora o boletim de ocorrência que comprove a situação, só assim terá receberá a indenização.

Situações em que a indenização seguro auto pode ser negada

É sempre importante ler com atenção o contrato de qualquer serviço que esteja sendo acertado, sendo esse o único meio de saber exatamente o que está sendo comprado. No caso de apólice de seguro não é diferente, é através do contrato que fica estipulado o que o seguro cobre ou não.

Existem algumas situações em que a seguradora pode negar a indenização do seguro auto, para não correr o risco de ficar desamparado de surpresa, detalharemos algumas dessas situações nos tópicos abaixo.

Documentação incompleta

Quando um sinistro ocorre o seguro é acionado, é exigido uma série de documentos para aprovação da indenização. Após a entrega de todos os documentos, a seguradora tem um prazo de 30 dias para fazer a indenização ao cliente, porém, caso os documentos não estejam corretos ou se faltar algum, esse prazo é pausado e é retomado quando tudo for entregue conforme o solicitado.

Mas pode acontecer de o contratante não se atentar ao erro e ao chamado da seguradora informando o erro e deixar o prazo passar, o que resulta na não indenização pela seguradora.

Atraso no pagamento da apólice

Algumas pessoas optam por pagar a apólice do seguro de forma parcelada, o que muitas não pensam quando fazem este acordo é que se um sinistro ocorrer e alguma parcela estiver em aberto, a seguradora pode optar por não indenizar o contratante.

Nesses casos, o que o proprietário do veículo pode fazer é tentar contatar a seguradora para negociar a dívida e receber a indenização.

Informações erradas

Tem pessoas que mentem ou até mesmo omitem informações ao preencher os formulários para a contratação do seguro com a intenção de pagar um valor mais abaixo do que se falasse a verdade. Por exemplo, um homem pode pedir para a esposa contratar o seguro no nome dela, já que seguro para mulheres costumam ser mais baratos, pois mulheres sofrem menos sinistros.

A seguradora pode entender esse ato como tentativa de fraude, o que pode ser usado como argumento pela negação de indenização do seguro auto.

Enfrentar situações de risco

Entenda-se por “situações de risco” situações em que o proprietário do veículo tem consciência que ao realizar tal ato, pode trazer prejuízo. Como descer do veículo para ir a algum estabelecimento e deixar o automóvel destrancado, facilitando o roubo. Ou até mesmo passar por um alagamento sabendo que aquilo poderia prejudicar o desempenho do motor.

Mudanças nas características do veículo

Antes do automóvel ser aceito pela seguradora é feito uma vistoria onde é identificado todas as condições do veículo e quais itens, modificações e acessórios possui. O valor do veículo pode ser alterado dependendo da modificação feita, algumas modificações também podem ser mais propícias a causar sinistros.

Sendo assim, o valor da apólice do seguro também pode ser alterado, portanto, caso o proprietário queira realizar qualquer mudança no seu automóvel, precisa entrar em contato com a corretora ou a seguradora para que seja feito a aprovação. 

O que fazer quando a indenização seguro auto é negada?

A recusa da indenização só deve acontecer se não houver cobertura para o sinistro, os pagamentos não estiverem em dia, se o prazo for ultrapassado ou se o segurado descumprir com alguma cláusula. Por isso, leia com muita atenção o contrato para saber o que a seguradora cobre e tente sempre conversar com a seguradora para entrarem em um acordo.

Caso a indenização continue negada, mesmo tudo estando dentro do acordado, será necessário mover uma ação judicial contra a seguradora. Para isso, é preciso de um advogado especialista no assunto para que o contratante receba seus direito.

Por que contratar um seguro auto?

Como falado logo no início deste artigo, o seguro é uma forma de proteger o veículo caso algo venha acontecer com ele. Se alguma situação inesperada, como acidentes de trânsito, acontecer é possível receber a indenização e minimizar as perdas financeiras.

Assim, se o veículo precisar de reparos, conserto ou até mesmo se der perda total no automóvel, seu proprietário não ficará desamparado. Mas para ter esse suporte, é preciso contratar seguros de empresas que sejam credenciadas na SUSEP – Superintendência de Seguros Privados.

Procurando mais serviços de despachantes?

Clique nos artigos abaixo e fique por dentro de mais assuntos relacionados a serviços prestados por despachantes.

TAGS: seguro auto / cotação seguro auto / prazo seguradora indenizar / indenização parcial seguro / atraso no pagamento de indenização de seguro / tabela indenização seguro dpvat


Perguntas frequentes sobre Indenização de seguro

O que é indenização de seguro auto?

A indenização de seguro auto é o processo em que a seguradora arca com os prejuízos do veículo em caso de envolvimento em algum sinistro. A indenização pode ser parcial ou integral, isso depende do tipo de seguro contratado e o tipo do sinistro.

A seguradora pode negar a indenização?

Sim, em alguns casos específicos, como documentação errada; alterações no veículo sem aviso; atraso no pagamento da apólice, entre outros, deixam a possibilidade da seguradora não indenizar o contratante.

O que fazer em caso de indenização negada?

Se a indenização for negada mesmo o contratante tendo feito tudo dentro das normas estipuladas pela seguradora e a mesma não aceitar um acordo entre eles, será preciso mover uma ação judicial para que a indenização ocorra.



Posts relacionados