O que fazer em caso de colisão no trânsito?

Por: Redator DOK

Publicado em 28 de novembro de 2023 | Atualizado em 28 de novembro de 2023

Capa Artigo O que fazer em caso de colisão no trânsito? | DOK

Salve, Motorista! Todos os dias, ao sairmos de casa, tomamos todos os cuidados para evitar qualquer tipo de colisão no trânsito. 

No entanto, é possível que esses incidentes aconteçam. Se isso ocorrer, o importante é manter a calma e seguir um protocolo de segurança que proteja os envolvidos e reduza os danos causados.

seguro dok

Cada colisão de veículos acontece de um jeito muito particular e, por isso, é comum que as pessoas se assustem e não saibam como reagir. Mas, felizmente, existem normas que foram criadas justamente para evitar maiores prejuízos, sejam eles físicos, materiais ou financeiros, e priorizar o bem-estar de todos.

A seguir, você confere um passo a passo de como agir de maneira ética e eficiente em um caso de colisão. Lembre-se de salvar este artigo nos seus favoritos para poder consultá-lo em uma emergência. Confira!

O que é colisão de veículos?

A colisão de veículos define qualquer situação em que dois – ou mais – veículos se chocam em contato físico, seja por acidente ou de forma intencional. Isso pode acontecer por conta de velocidades inadequadas, falta de atenção e desrespeito às normas de trânsito.

Qual é a diferença entre colisão e abalroamento?

A colisão refere-se ao impacto entre dois ou mais objetos em movimento, enquanto o abalroamento se limita ao momento em que há uma colisão entre as laterais dos veículos. 

Quais são os tipos de colisão?

Aqui estão os principais tipos de colisões presentes nas estradas do país:

  • Colisão frontal: ocorre quando a frente de dois veículos se choca;
  • Traseira: a parte traseira de um veículo atinge a parte traseira de outro;
  • Lateral ou T-Bone: envolve o impacto de um veículo na lateral de outro;
  • Angular ou em “X”: impacto em um ângulo entre a frente de um veículo e a lateral do outro;
  • Lateral Dupla ou em “S”: quando dois veículos colidem lateralmente, mas em direções opostas;
  • Capotamento: quando um veículo tomba sobre o seu lado na rota de colisão;
  • Engavetamento: quando múltiplos veículos colidem em sequência;
  • Colisão com Objeto Fixo: quando um veículo colide com um objeto que não está em movimento;
  • Colisão com Animal: quando um veículo colide com um animal, como vaca ou outro animal na pista;
  • Colisão com Pedestre ou Ciclista: quando um veículo colide com um pedestre ou ciclista;
  • Colisão traseira freada repentina: ocorre quando um veículo faz uma freada sem aviso e o de trás não consegue parar a tempo.
Infográfico sobre quais são os tipos de colisão no trânsito | DOK
Infográfico elaborado por Bruna Florentino | DOK

Colisão lateral esquerda quem é o culpado?

Muitas pessoas se perguntam de quem é a culpa em casos de colisão lateral. Mas, diferentemente do que o senso comum prega, não existe uma regra fixa. Tudo depende da investigação e da análise do caso.


Saiba mais sobre multas

Ei, Motorista! Se você chegou até aqui, achamos que também vai precisar saber disso. Confira: 


O que fazer no caso de colisão de veículos?

Imagine que você está fazendo seu trajeto para o trabalho e, de repente, se surpreende com algum veículo que ignora a preferência e acaba causando uma colisão com o seu veículo. Veja a seguir o que você deve fazer:

Mantenha a calma

Motorista, não saia em disparada! Não deixe que o nervosismo ou o medo tomem conta de você e evite começar o diálogo de forma agressiva com o outro lado envolvido. 

Nestes momentos, é importante saber que boa parte dos casos de colisão pode ser resolvida a partir do que é chamado de “acordo amigável colisão de veículos”.

Ou seja, não é preciso apontar culpados neste primeiro momento. Comece desligando o motor, verificando se você está bem e se consegue ver algum ferimento. Evite levantar-se rapidamente, pois isso pode gerar quedas de pressão ou agravar lesões que até então estavam imperceptíveis.

Respire fundo, garanta sua saúde e só após esse momento, saia do veículo para conferir se as outras pessoas também estão bem.

Garanta a segurança do local

Independentemente do tamanho da colisão, o local do acidente ainda pode representar riscos. Caso seja possível, sugira mover os veículos para um local sem trânsito para evitar que novos problemas aconteçam. 

Repare se existem estilhaços no chão, ferros contorcidos e itens espalhados que possam ameaçar o bem-estar de todos. Se estiver acompanhado de crianças ou pessoas que exijam atenção especial, tome ainda mais cuidado e tenha certeza de que todos estejam seguros.

Sinalize o local

Reserve o espaço da colisão para alertar autoridades, caso seja preciso, e para avisar outros motoristas de que algo ocorreu. Você pode optar por pisca-alertas e triângulos de sinalização.

Entre em contato com as autoridades

Faça contato com as autoridades para notificar o ocorrido e dê o máximo de informações. Diga onde está, qual é o seu nome, se existem feridos e dê um breve relato do que houve. 

Novamente, não é o momento de apontar culpados, e sim de garantir a segurança de todos e buscar ajuda o mais rápido possível. Se for um caso de colisão com CNH provisória, deixe isso claro. Aguarde a chegada das autoridades para, então, chamar o engate para reboque.

Troque informações

Agora que a colisão já foi devidamente relatada e que todos estão fora de perigo, motorista, você pode iniciar a troca de informações com o outro envolvido. Mantenha um semblante calmo e indique que suas intenções são apenas de resolver o ocorrido da melhor forma possível.

Se perceber atitudes agressivas e notar que a situação está perigosa, volte para o carro e aguarde as autoridades chegarem.

Do contrário, anote nomes, endereços, telefones, placas e números do seguro, justamente para avaliar a cobertura. Isso será suficiente para garantir os próximos passos, principalmente em caso de processo colisão de trânsito com vítima ou de colisão de veículos pequenas causas.

Registre o acidente em detalhes

Faça anotações com tudo o que puder acumular sobre o choque ou colisão, incluindo detalhes como possíveis testemunhas, condições climáticas, horários e até mesmo um resumo do que aconteceu. 

Sugira que o outro envolvido faça o mesmo. Em caso de colisão lateral durante manobra para sair do estacionamento, peça por câmeras de segurança e registros.

Não determine culpa

Não há necessidade de definir no local quem foi o errado da história. Deixe que as autoridades e as seguradoras cumpram esse papel. Só então você poderá pensar em uma ação de indenização por danos materiais e colisão de veículo. 

Fotografe a cena

Uma ótima dica para casos de colisão é fotografar a cena em questão, mostrando diferentes ângulos de danos ao veículo, placas de trânsito e condições da rua. Isso pode ser importante para a investigação.

Além disso, essas imagens podem até ajudar a evitar multas, como a pane seca, a multa por andar na faixa de ônibus e a multa por andar no acostamento.

Informe sua seguradora

Agora, motorista, é hora de telefonar para a sua seguradora e informar o ocorrido. Se possível, encaminhe o boletim de ocorrência, bem como tudo o que você anotou e o contato do outro indivíduo envolvido. 

Se você ainda não conta com uma seguradora, vale fazer uma cotação online em poucos passos aqui no DOK! Para isso, basta enviar uma mensagem ao nosso WhatsApp e aguardar o contato do atendimento. 

Conclusão

Motorista, como vimos, imprevistos nas estradas são inevitáveis, e estar preparado para lidar com situações de colisão é fundamental. Portanto, saber a melhor forma de agir no momento do incidente contribui não apenas para a segurança pessoal, mas também para uma resolução mais eficiente do problema.  

Manter a calma, seguir protocolos de segurança, e anotar cuidadosamente os detalhes do ocorrido são práticas essenciais que podem fazer toda a diferença na interação com as autoridades e seguradoras.  

Também é importante lembrar que, visando o bem-estar de todos os envolvidos e a redução de danos, contar com um seguro é essencial em momentos como esses. Conte com o DOK para fazer uma cotação de seguro de forma rápida e simples, comparando coberturas e preços entre as melhores seguradoras do país!  

Gostou do conteúdo? Conheça o nosso blog, temos muitos outros artigos para tirar todas as suas dúvidas! Também confira as nossas redes sociais, estamos no Instagram, Facebook, YouTube, TikTok e LinkedIn

Tags: meu carro novo, colisão lateral esquerda quem é culpado, ação de indenização por danos materiais colisão de veículo, processo colisão trânsito com vítima


Perguntas frequentes sobre colisão no trânsito

Quais são os tipos de colisão de veículos?

Colisão frontal, traseira, lateral ou T-Bone, angular ou em “X”, lateral dupla ou em “S”, capotamento, engavetamento, com objeto fixo, com animal, com pedestre ou ciclista, traseira com freada repentina.

Como fazer um relatório de colisão de veículos?

Inclua informações como data, hora, local, descrição das circunstâncias, tipo de colisão, veículos envolvidos e danos. Registre testemunhas, motoristas, passageiros e envolvidos.

Quem escolhe a oficina em caso de colisão?

Geralmente, isso fica a cargo do proprietário do veículo, desde que esteja sujeito às políticas da seguradora envolvida.

Como acionar o seguro depois da colisão de veículos?

Através de canais oficiais como e-mail, telefone ou aplicativo móvel. Forneça o máximo de informações e aguarde a chegada das autoridades.



Posts relacionados