Semáforo: guia prático sobre os sinais de trânsito

Por: Matheus Packs

Publicado em 28 de dezembro de 2023 | Atualizado em 12 de abril de 2024

Capa Artigo Saiba tudo sobre o semáforo como surgiu, tipos e multas | DOK

Salve, Motorista! É praticamente impossível sair de casa sem se deparar com um semáforo!

Seja como pedestre ou motorista, os sinais de trânsito fazem parte da rotina de milhões de brasileiros e servem como um guia que dita o ritmo nas vias, garantindo a fluidez entre todos os que se locomovem.

Mas, a verdade é que nem todo mundo enxerga o semáforo como um aliado da segurança e do conforto dos condutores. Por isso, hoje vamos desmistificar o semáforo e falar sobre o funcionamento desse elemento que mudou a maneira como as pessoas transitam pela cidade. 

Aproveite essa leitura para descobrir curiosidades e começar a compreender a lógica por trás do trânsito moderno. Boa leitura!

Mantenha seu veículo em dia!

O que é e para que serve o semáforo?

Trata-se de um recurso tecnológico que surgiu ainda no século XIX para organizar o trânsito diante da crescente complexidade do tráfego em cidades. 

Projetado para ficar posicionado em lugares de destaque e com um funcionamento extremamente simples, mas muito eficiente, o semáforo coordena o movimento de veículos e pedestres, indicando o momento de transitar ou de esperar.

A ideia é que as pessoas consigam atravessar a rua em segurança enquanto os automóveis esperam, bem como proporcionar um ritmo condizente para que colisões sejam evitadas. 

Como funciona o semáforo?

A lógica por trás do semáforo (ou farol de trânsito) é muito simples de entender. Basicamente, existem três sinais luminosos disponíveis e, em cada um deles, há uma mensagem que deve ser interpretada pelos motoristas e pelos pedestres. São eles:

  • Vermelho: Pare.
  • Amarelo: Atenção/preparação para parar.
  • Verde: Prossiga.

E caso você já tenha se perguntado, o sinal amarelo não significa “acelerar”. Muito pelo contrário, se ele aparecer, saiba que você precisa começar a se preparar, pois logo terá que parar. 

De maneira geral, há uma inteligência por trás dos ritmos de mudança de luzes nos semáforos de uma cidade, geralmente determinada por órgãos de trânsito responsáveis. As luzes devem estar sincronizadas para que o fluxo ocorra da melhor maneira possível. 

Em outras palavras, tudo é desenvolvido para garantir que a liberação do tráfego em uma determinada rua não comprometa uma outra avenida, por exemplo.

Essa lógica também ultrapassou o segmento do trânsito e foi adotada por outras áreas para indicar o estado de pedidos, assim como é o semáforo eSocial.

Quais são os tipos de semáforo existentes?

Desde o século XIX, o trânsito evoluiu muito. Por isso, nada mais justo do que o semáforo também passar por transformações significativas em seu funcionamento. 

Hoje em dia, existem diversos modelos projetados para situações e culturas específicas. Aqui estão alguns deles:

  • Semáforo de três cores:
    É a versão mais comum e consiste em apenas três luzes: a vermelha, a amarela e a verde. Ele regula o tráfego em cruzamentos, mudando o sinal em destaque para indicar se os veículos devem parar, ficar atentos ou prosseguir.
  • Semáforo de pedestres:
    Quem caminha pelas ruas pode se deparar com um semáforo para pedestre, que basicamente funciona com a mesma lógica do que a categoria tradicional, mas com uma comunicação voltada ao pedestre.
  • Semáforos de contagem regressiva:
    Tem um contador que indica por quanto tempo o semáforo permanecerá com um sinal luminoso em destaque. É muito estratégico para evitar reduções abruptas ou freios arriscados.
  • Semáforos inteligentes:
    São referências em tecnologia, trazendo sensores e sistemas centralizados para otimizar e sincronizar o tráfego. Tem a capacidade de se adaptar às condições de trânsito em tempo real e reduzir congestionamentos.
  • Semáforos adaptativos:
    São ajustados automaticamente de acordo com demandas específicas de interseções, melhorando a fluidez das ruas.
  • Semáforos de emergência:
    São ativados por veículos de emergência e podem fornecer passagens prioritárias em casos de socorro e situações críticas.
  • Semáforos de mão única:
    Usam uma única luz (normalmente a verde) para indicar se é possível seguir em vias de mão única. São simples, mas muito estratégicos.
  • Semáforos Pedestres e Sonoros:
    São voltados ao aumento da acessibilidade e indicam com sinais sonoros as fases da travessia, sendo comuns em locais com maior fluxo de pessoas com deficiências.
  • Semáforos de ciclistas:
    São voltados ao caminho de ciclistas, preservando a sua integridade no tráfego.
Infográfico sobre tipos de semáforos | DOK
Infográfico elaborado por Bruna Florentino | DOK

A quarta luz do semáforo

Se você ouviu boatos de uma quarta luz de semáforo, saiba que podem se tornar verdadeiros em pouco tempo. Basicamente, estão sendo feitos estudos para identificar se a luz branca seria realmente viável.

A ideia seria focar em veículos autônomos, que estão cada vez mais presentes na rotina de milhões de pessoas. Se esses semáforos forem implementados, devem focar mais ainda na redução do congestionamento. 


Saiba mais curiosidades

Ei, Motorista! Se você chegou até aqui, achamos que também vai precisar saber disso. Confira: 


Como saber se o semáforo tem radar?

Alguns semáforos podem ter radares acoplados com o intuito de identificar motoristas irresponsáveis que não estejam respeitando a sinalização indicada.

Existem algumas técnicas que indicam que um modelo pode ter esse sistema. Entre eles, estão:

  • Observação visual e busca por câmeras visíveis;
  • Placas de velocidade próximas;
  • Sinalização eletrônica e luminosa que revela o radar;
  • Pesquisas em fontes com listas oficiais;
  • Algumas placas de trânsito semáforo podem indicar radares.

Verifique sempre as leis e os regulamentos locais.

Multa por ultrapassar o sinal vermelho

Motorista, agora que você já sabe tudo sobre o semáforo, pode estar se perguntando o que acontece caso seja flagrado por radares ou por profissionais fiscalizadores de trânsito ultrapassando no sinal vermelho.

Nesse caso, você estará cometendo uma infração média, que pode gerar quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação e render uma multa de cerca de R$130,16.

Recebeu uma multa sinal vermelho, motorista? Fique tranquilo! Aqui no DOK, você  consegue pagar débitos veiculares como multas, IPVA e Licenciamento e, ainda, parcelar esse débito em até 12 vezes!

Deixe seu veículo sempre em dia! No DOK, o pagamento é simples, rápido e eficiente! 

Conclusão

Como vimos, motorista, o semáforo é um elemento presente em nossas vidas cotidianas e fundamental para fluidez e segurança no trânsito.  

A cada ano, essa ferramenta vem evoluindo para se adaptar às demandas crescentes das cidades e às inovações tecnológicas.  

Atualmente, é possível encontrar diversos tipos de semáforos, como os destinados a pedestres e ciclistas, promovendo a eficiência e a segurança em nosso dia a dia.

Gostou do conteúdo? Conheça o nosso blog, temos muitos outros artigos para tirar todas as suas dúvidas! Também confira as nossas redes sociais, estamos no InstagramFacebookYouTubeTikTok e LinkedIn.

Tags: quarta luz semaforo, o que é semáforo, cores do semáforo, semaforo esocial, semáforo de pedestre

Perguntas frequentes sobre semáforo

Qual é o significado das cores do semáforo?

O vermelho representa “pare”, o amarelo indica “atenção/preparação para parar” e o verde sugere que é seguro prosseguir.

Pode passar no sinal amarelo?

A recomendação é que você pare, a menos que não haja possibilidades de fazer isso com segurança. Basicamente, trata-se de um sistema de alerta.

Quando é considerado avanço de semáforo?

A partir do momento em que um veículo ultrapassa a linha de parada depois do sinal estar vermelho, a atitude já é considerada como um avanço de semáforo.



Posts relacionados