Comprei o veículo em uma loja, o que devo me atentar na documentação do carro?

Comprei o veículo em uma loja, o que devo me atentar na documentação do carro?

A hora de comprar um veículo seja em uma loja ou revendedor é importante para qualquer consumidor, no entanto, além de checar o estado que ele se encontra também é preciso dar uma boa olhada na documentação e no histórico do mesmo.

Mas antes de checar os documentos do carro é preciso dar uma boa analisada nele, ver se tem alguma batida, algum tipo de marca, risco ou se apresenta boas condições de uso. Também é muito importante questionar ao vendedor se o automóvel já ocorreu algum tipo de sinistro como um dano que conste no seu histórico, por exemplo.

comprei-o-veiculo-em-uma-loja-o-que-devo-me-atentar-na-documentacao-do-carro

Caso ele não apresente um bom estado de conservação ou tenha alguma questão interna que não esteja boa, o ideal é escolher outro modelo. Além desses itens também é preciso dar uma boa checada na embreagem, suspensão, pneus e demais itens de suma importância para o seu funcionamento e segurança. Somente após fazer uma avaliação do estado em que se encontra o veículo é que os documentos devem ser analisados.

Documentos a serem verificados do veículo

Antes de efetuar a compra de um veículo é preciso checar como está a sua documentação. Em alguns casos, o carro está inscrito na Dívida Ativa com valores muito alto de atraso referente ao pagamento do licenciamento ou IPVA, por exemplo.

Quando isso acontece, é comum que o vendedor ofereça o bem por um valor abaixo do que o mercado negocia, mas antes de efetuar a compra, é importante fazer uma avaliação se vale realmente a pena arcar com o pagamento dos débitos que estão atrasados ou não.

Uma forma muito simples e rápida de saber quais as dívidas que o veículo possui é pedindo ao lojista o número da placa e do RENAVAM para fazer um levantamento. Somente assim é possível saber se o bem que está sendo adquirido tem ou não pendencia junto a Secretaria da Fazenda, órgãos de trânsito entre outros departamentos.

Lojas que prefere fazer a dupla transferência requer uma certa atenção do consumidor. A dupla transferência é feita quando o veículo que a loja comprou está no nome do seu ultimo proprietário e não foi transferido para a revendedora e ao ser vendido é transferido diretamente ao comprador. Esse ato constitui crime de sonegação de impostos.

Verificar se o Certificado de Registro do Veículo, CRV, está em dia e que não apresenta nenhum tipo de rasura é fundamental. Esse documento é utilizado para fazer a transferência e deve estar em perfeito estado de conservação, caso contrário, será necessário tirar a segunda via do mesmo para que o processo de transferência seja realizado.

Após ter feito uma checagem no veículo, verificado se ele funciona bem e que seu estado de conservação está de acordo com o desejado e, enfim, o veículo foi escolhido, passasse a análise dos documentos. Ao constatar que está tudo certo a compra é realizada e a transferência do veículo deve ser efetuada para o comprador.

Comentários

Gregory Packs
Gregory Packs

Um jovem de Sorocaba, interior de São Paulo, descobriu na prática o que é estratégia multicanal – e como ela pode revolucionar o negócio de sua família. Gregory Packs tinha 3 anos de experiência no ramo de Sistemas de Informação quando percebeu que o escritório despachante da mãe enfrentava problemas. A Dok Despachante havia sido criada no início de 2006 por Beth Pontes que começou sua carreira de Despachante há 20 anos, depois de uma longa carreira em escritórios da cidade. “Quatro ou cinco anos depois começamos a concluir que, nesse mercado de despachantes, numa cidade como Sorocaba, os grandes reinam e havia poucas chances para os pequenos, mesmo com experiência”, conta Gregory. Foi quando ele decidiu empregar o que havia aprendido com a experiência digital sozinho e na faculdade.

Related Posts