Cuidados que devem ser tomados na transferência de veículo alienado

Por: Gregory Packs

Publicado em 19 de julho de 2017 | Atualizado em 11 de setembro de 2020

Cuidados que devem ser tomados na transferência de veículo alienado

Dentre os vários tipos de carros que as pessoas podem adquirir, o alienado está incluído. Porém, como esse automóvel está em uma condição delicada no aspecto judicial, muitos não sabem se é mesmo recomendado adquirir um carro assim. Por isso, vale saber mais sobre a aquisição de carros alienados e quais precauções ter.

O veículo alienado: o que é?

Quando um veículo é alienado, significa que o seu proprietário possui dívidas e, por isso, colocou-o como garantia. Desse modo, o veículo não é totalmente livre para ser negociado, já que existe outra parte na posse que necessita aprovar tudo: o banco.

Adquirir um carro alienado é recomendado?

Para quem adquire, não faz diferença o carro ser alienado: se o novo proprietário seguir pagando as parcelas, não haverá problema. Contudo, se ele não pagar, o banco tem o direito de reclamar o automóvel. Assim, quem deseja adquirir um carro que está alienado deve observar o valor da dívida: é possível assumir?

Existem parcelas atrasadas?

Quem vai adquirir um veículo alienado precisa confirmar se existe alguma parcela não paga, já que essa é uma condição para que o banco retire o veículo. Além disso, as parcelas não pagas trazem juros e é necessário verificar o valor em que esses juros estão para saber se é possível pagar.

Quitar tudo ou não ao comprar alienado?

O interessado no carro alienado tem duas possibilidades. A primeira é “comprar” a dívida do antigo proprietário, ou seja, as parcelas existentes serão quitadas pelo novo dono, que também pagará ao antigo ao que ele já pagou. A segunda possibilidade é quitar tudo para que o automóvel saia da condição de alienado. Isso é o mesmo que adquirir o veículo de forma tradicional.

O carro alienado está em bom estado?

Quem está adquirindo o veículo alienado precisa saber que ele é ou usado ou seminovo. Assim, é necessário confirmar se ele tem defeitos e, se tiver, se eles compensam a compra da dívida. O exame do veículo alienado é o mesmo que dos outros: lataria, motor, possíveis reparos, sinais de enchentes, etc.

Os gastos com a análise do banco

Vale dizer que o cidadão só pode assumir a dívida do veículo alienado se o banco envolvido autorizar. Afinal, a instituição quer saber se receberá mesmo as parcelas. Para determinar isso, o banco, geralmente, analisa o crédito para certificar-se de que o candidato a novo dono é idôneo e é preciso preparar-se, porque, possivelmente, haverá pagamento para essa análise.

Como ficar seguro ao adquirir um alienado

O jeito de proteger-se é a documentação. Primeiramente, o antigo e o novo proprietário devem comparecer juntos ao banco e ao cartório para que a análise do banco seja registrada e a transferência também, guardando cópias. Outro meio de ficar seguro ao adquirir um alienado é procurando o DETRAN e confirmar multas ou outras irregularidades. Também é recomendado que o comprador possua, ao acertar a documentação do alienado, uma testemunha.

IPVA atrasado? Parcele em até 12 vezes com 6 cartões diferentes.

Vai precisar licenciar? Aproveite aqui!


Posts relacionados
renach
O que é Renach?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre o que é Renach e qual a sua relação com os principais órgãos de trânsito […]

Leia mais…