Rodízio de pneus: como e porquê fazer

Por: Gregory Packs

Publicado em 05 de agosto de 2017 | Atualizado em 26 de novembro de 2020

Rodízio de pneus: como e porquê fazer

O rodízio de pneus, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é apenas trocar as rodas dos carros umas pelas outras. Para realizar o processo é necessário avaliar algumas questões essenciais para garantir a segurança e a economia esperadas.

Por isso, é fundamental entender como o procedimento é realizado, quando deve ser feito e por que ele é tão importante. Acompanhe as dicas de hoje e entenda mais sobre o rodízio de pneus.

rodízio de pneus homem pneu carro

Como funciona o rodízio de pneus

Para fazer esse procedimento, é preciso trocar os componentes do eixo, assim a vida útil dos pneus será maior e o veículo terá a estabilidade necessária na hora de dirigir.

O principal motivo para fazer o rodízio é o desgaste natural dos pneus traseiros e dianteiros, que, em muitos casos, é antecipado devido à falta de manutenção.  O desgaste dos pneus precisa ser avaliado: caso as rodas estejam desalinhadas, ele acontecerá antes do esperado e de forma irregular. Sendo assim, fique atento ao sulco do pneu, o indicador de desgaste da roda. Seu limite de profundidade é de 1,6mm e ele aponta a hora certa de realizar o processo.

O rodízio de pneus balanceia o desgaste das rodas, mas vale lembrar que isso é uma solução preventiva e não corretiva. Caso seja necessário, é importante fazer o alinhamento e conferir a calibragem dos pneus.

A hora certa de fazer o rodízio de pneus

Alguns fabricantes indicam nos manuais a hora certa para realizar o rodízio de pneus. No caso da Michelin, por exemplo, é a cada 7 mil km rodados; já na Continental, o processo deve ser feito a cada 10 mil km rodados; e na Bridgestone o rodízio deve ser feito a cada 8 mil km.

Vale lembrar que o manual do proprietário do veículo também deve ser avaliado, pois lá também vem indicando o período ideal para o rodízio. Um detalhe fundamental diz respeito à suspensão e direção do veiculo: caso esses itens não estejam em perfeito estado, as indicações vistas acima não serão válidas. Sendo assim, o ideal é revisar os itens necessários antes fazer o rodízio para que o resultado final seja conforme o esperado.

A maneira correta de realizar o rodízio dos pneus

O rodízio é importante porque compensa a diferença de desgaste entre os pneus traseiros e dianteiros, aumentando sua vida útil e garantindo a segurança necessária durante a utilização.

Após avaliar o estado dos pneus e comprovar a necessidade de fazer o rodízio, os que estiverem mais conservados devem ser montados no eixo traseiro do veículo e os que estiverem mais gastos, no eixo dianteiro. Isso porque, quando se está trafegando por pistas molhadas, a tendência é que a parte traseira do veículo perca aderência primeiro. Outro detalhe muito importante: não importa se seu carro tem tração traseira ou dianteira, os pneus em melhor estado devem permanecer no eixo traseiro, assim a segurança estará garantida.

Então, o que achou das nossas dicas? Gostou dos benefícios de fazer o rodízio de pneus? Então compartilhe nosso post nas redes sociais e espalhe essa ideia!



Posts relacionados
ciclomotor Dok Despachante capa
Tudo sobre ciclomotor

Existe um debate entre os apaixonados pelos veículos de duas rodas sobre ciclomotor ser ou não considerado motocicleta. A verdade […]

Leia mais…