PPD 2019 previsão

Por: Redator

Publicado em 20 de dezembro de 2019 | Atualizado em 30 de outubro de 2020

PPD 2019

Embora o ano de 2019 esteja acabando, muitas pessoas desejam saber mais informações sobre o PPD 2019. Logo, a previsão se faz necessária e pode representar um alento para as pessoas que desejam participar.

O Programa de Parcelamento de Dívidas, o PPD, é conhecimento amplamente e acontece sempre no estado de São Paulo. Muitas pessoas acreditam que é algo obrigatório e que pode ser feito em todos os anos, porém, não é assim.

A fim de permitir um entendimento mais eficaz e tirar as dúvidas, é preciso mostrar todas as informações. Dessa forma, chegou a hora e o momento de entender melhor o que o PPD 2019 pode fazer por você.

O que é o PPD 2019?

Primeiramente, o PPD é um programa oferecido pelo estado de São Paulo e visa promover a regularização dos créditos do Estado. Assim, promove a regularização dos créditos do Estado e, para tal, deve estar em dívida ativa.

Vale lembrar que podem estar ajuizados ou não, porém, precisam estar dentro de algumas dívidas frequentes. Dessa maneira, é necessário obter todas as informações e a seguir confira as que acabam sendo mais comuns:

  • IPVA;
  • ITCMD;
  • Multas administrativas (natureza não-tributária);
  • Multas contratuais;
  • Multas penais;

Reposição de vencimentos, englobando os servidores de qualquer categoria funcional de ressarcimentos ou restituições.;

  • Taxa judiciária;
  • Taxas de qualquer espécie ou/e origem.

A princípio, existiu muita expectativa para que o PPD 2019 pudesse ser criado e auxiliasse as pessoas a regularizarem a situação. Na verdade, muitas pessoas ainda esperam e desejam que esse tipo de medida se torne real.

É comum encontrar várias pessoas que conseguem ser beneficiadas e por isso é que essa alternativa é tão eficiente. Ao mesmo tempo, para o próprio Estado é melhor e permite que os devedores efetuem os seus pagamentos.

Quais são as regras para SP?

Para participar do PPD, levando em conta as últimas edições, foi necessário ter as garantias bancárias para pagamentos superiores a 120 parcelas. Contudo, para as dívidas menores era simples os requisitos eram simples.

Antecipadamente, era comum que o PPD trouxesse algumas vantagens interessantes e que faziam com fosse uma bela opção. Para possibilitar que tudo fique simples e mais fácil, veja a seguir algumas dessas alternativas:

  • Parcela única– Desconto de até 60% dos juros de mora e 75% das multas punitivas/moratórias, diminuindo os honorários advocatícios para 5% (se for necessário).
  • Parlamento até 18 parcelas– Desconto de até 40% dos juros de mora e de até 50 para multas punitivas/moratórias, reduzindo os honorários advocatícios para 5%.

É muito comum pensar que tudo ficaria melhor se o PPD 2019 realmente fosse confirmado e entrasse em vigor. Por outro lado, já dá para ter acesso a todas as vantagens desse tipo de estratégia que o Governo Estadual tem.

O cadastro era realizado pela internet e por meio do site da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Logo depois, basta apenas cadastrar-se e encontrar a melhor alternativa, pois o site oferecerá todos as opções.

Quando aconteceu pela última vez em SP?

Segundo o próprio site do Governo do Estado de São Paulo, a última edição se deu no ano de 2017. Muitas pessoas foram beneficiadas e todas as informações citadas no tópico “quais são as regras” foram retiradas de lá.

De antemão, deu para conseguir regularizar os débitos de dívida ativa e esse fator foi fundamental para a vida de todos. Em suma, sem o pagamento desses débitos, o próprio CPF pode constar com algum tipo de restrição.

Naquela edição o governo lançou um site para que tudo pudesse ser realizado com toda a segurança e de casa mesmo. Assim também, possibilita que todos tenham muito mais comodidade e possam resolver tudo com facilidade.

Previsão PPD 2019 para SP

À primeira vista, não existe ainda previsão para o PPD 2019 e é muito provável que nem aconteça, pois o ano está no fim. Por outro lado, o deputado estadual Roberto Engler (PSB) efetuou a solicitação ao governador.

A ideia de Engler é que um estudo fosse realizado e que, futuramente, existisse a possibilidade de existir contribuições. Em suma, as condições seriam favoráveis e todos teriam a chance de efetuar os pagamentos.

Infelizmente ainda não existiu nenhuma resposta e parece que o governo não se mostrou muito interessado. A todos os interessados, resta apenas esperar e buscar por alternativas que possam oferecer caminhos diferentes.

O que fazer para parcela dívida ativa e outros débitos?

Antes de mais nada, não dá para ficar esperando pelo governo e a tão sonhada PPD, pois o tempo passa. Enquanto esse texto é lido, alguém precisa efetuar o pagamento e não deseja mais ficar dependendo do Estado.

A noticia é muito boa e o DOK Despachante atua diretamente resolvendo esses tipos de problemas com facilidade. Enfim, é preciso conhecer um pouco sobre como se dá a atuação desse despachante online:

  • Você entra em contato pelo site oficial e explica qual a necessidade para aquele momento;
  • A equipe de profissionais analisa o caso e te passa uma posição sobre quais serão as documentações necessárias;
  • Em seguida, você providencia os documentos e o processo é realizado com toda a praticidade possível.

A excelente notícia é que não é necessário nem sair de casa e tudo pode ser feito pelo computador. Definitivamente, essa é uma bela vantagem e a seguir confira os principais serviços que o DOK Despachante realiza para você:

  • Parcelamento de divida ativa com total facilidade e é preciso apenas ter acesso as documentações adequadas;
  • Multas também podem ser parceladas e todo o processo é realizado a distância, ou seja, não é necessário sair de casa;
  • Dívidas referentes ao IPVA também pode ter o parcelamento sob medida para a sua necessidade.
  • Posteriormente, outros serviços desse cunho podem ser realizados (renovação de CNH e até o licenciamento) pelo DOK Despachante.

É muito melhor optar por esse tipo de parcelamento e conseguir ter praticidade, do que esperar pelo PPD 2019. Afinal, não é muito indicado trocar o certo pelo duvidoso e perder a oportunidade de regularizar tudo.



Posts relacionados